domingo, 8 de janeiro de 2012

Filmes de agora e de ontem

Para começar o ano bem, aqui segue a minha lista de filmes vistos ultimamente!


A Dangerous Method, o novo filme de David Cronenberg sobre C.G. Jung, o início da psicanálise, sua paciente Sabine S. e Freud.
O filme na minha opinião foi bem relista de acordo com os registros, sem fantasiar muito. O figurino é lindo, a fotografia também... Michael Fassbender está muito bem no seu papel de Jung, assim como Viggo Mortense no de Freud, mas eu tenho já as minhas reticências em relação à Keira Knightley... Vicente Cassel estava perfeito como Otto Gross! Porém, para mim que conheço de cor e salteado a história, o filme não me trouxe nenhuma supresa, entendem o que quero dizer? Imagino que para quem não conhece bem a história, mas que se interessa pelo tema, seja muito enriquecedor...
Eu já tinha assistido a uma peça aqui em Paris sobre o mesmo tema, "Parole et Guérison" (palavra e cura), em 2009, excelente com os atores Barbara Schulz e Samuel le Bihan. Todo o círculo psicanalítico parecia estar ali presente, e os comentários ao final eram bem positivos!

Hugo Cabret (Hugo, no original), o filme de natal de Martin Scorsese. Encantador e tocante! Um verdadeiro presente!
O filme foi inspirado do livro infantil "A invenção de Hugo Cabret" e se passa em Paris nos anos 30. Infelizmente a estação de trem Montparnasse descrita no livro não existe mais (no local existe a atual estação de mesmo nome, mas em estilo moderno), então Scorsese queria gravar o filme durante 3 meses na estação Gare du Nord em Paris, mas claro que não foi autorizado (a Gare du Nord é a maior estação de trem da Europa, a circulação diária é enorme, então seria impossível uma intervenção desse tipo no sua rotina de funcionamento). Desta forma um cenário gigante foi realizado em Londres, inspirado na Gare du Nord, Gare de Lyon e a antiga Gare d'Orsay (atualmente museu d'Orsay). Mas as imagens foram passadas em computador, pois muita coisa era impossível de reconstruir, além do filme todo ser em 3D e para dar o toque "mágico" proposto pelo filme e alcançado!
Hugo Cabret não é um filme apenas para crianças. A gente mergulha no mundo do cinema, no universo da magia e dos primordios da história do cinema (a construção dos sonhos). A gente descobre e se apaixona por George Méliès, o criador da primeira empresa de cinema e realizador de filmes, considerado o "pai" dos efeitos especiais. Seus primeiros filmes foram rodados desde 1896, e até 1914 rodou mais de 600, dentre eles a "Le Voyage dans la Lune" (Viagem na Lua). Com o início da primeira guerra as dificuldades começaram, e no retorno dos soldados em 1918 o público não se interessavamais pelo seu tipo de filme. Ele então caiu no esquecimento por muitos anos, até ser redescoberto. Faleceu em 1938 e sua sepultura pode ser visitada no cemitério parisiense du Père Lachaise.

Tous les Soleils (2010)
Um filme francês sem pretenções mas muito agradável. Estava disponível no meu vôo de retorno do Brasil, mas me faltou tempo. Para começar, a história se passa na cidade francesa de Strasbourg (que vale a pena conhecer, visite ao menos o post!). Alessandro é um professor universitário italiano de música barroca, pai de uma adolescente. Viúvo, sua esposa faleceu quando sua filha era bem pequena (a mesma nem se lembra da mãe), e ele nunca se casou novamente nem teve relacionamentos sérios.   Com o pai e a filha mora o irmão de Alessandro, um pintor anarquista um pouco "louco". Quando a sua filha começa a descobrir o amor sua vida se transforma, ele mesmo percebendo que por anos e anos esqueceu de reconstruir a sua vida e amar... Adorei!

Ne le dis à personne (mais antiguinho esse, de 1996). Um filme com os astros franceses dos quais já falei por aqui Guillaume Canet (ator e realizador do mesmo) e François Cluzet.
François Cluzet é Alex, cuja esposa Margot foi brutalmente assassinada. 8 anos após ele ainda não conseguiu superar o trauma, esquecer o amor que sentia por ela e reconstruir a sua vida. No 8º aniversário da morte dela, ele recebe um e-mail anônimo com uma imagem em tempo real, sugerindo que se trata de sua esposa em vida... Ao mesmo tempo a polícia descobre outros elementos do crime e ele passa a ser perseguido como principal suspeito! Um filme que me manteve atenta do início ao fim, praticamente sem piscar... Mas eu acho que o desfecho foi revelado completamente e de uma só vez... Prefiro quando os elementos séao revelados aos poucos, e deixam a algumas pessoas a possibilidade de descobrirem sozinhas!

Le chat du rabbin
Falei recentemente que tinha lido a história em quadrinhos, mas vi também o filme. Infelizmente ele deixou muito a desejar! Começa muito bem, mas parece que faltou tempo e aí aceleraram da metade para o final do filme!!! Sem contar que detalhes para mim importantes foram mudados na maior cara-de-pau! Decepção!
Mas é uma possibilidade para quem tem acesso ao filme e não ao texto, de conhecer o universo de Joann Sfar, esse excelente desenhista francês (de origem argelina e judeu, o que inspirou fortemente sua obra), e se apaixonar por esse gatinho mignon! Ele é mesmo um amor! Queria ter um desses aqui na minha casa!

Une histoire de Famille (Then she found me, 2008 na França), realizado por Helen Hunt e com a mesma como atriz principal. Aos 39 anos, casada há não muito tempo, ela tenta engravidar (sem sucesso), mas é "largada" pelo marido, que diz ter cometido um erro se casando com ela! 
Ainda chocada, ela conhece o pai de um de seus alunos, recém-divorciado, e sua mãe adotiva morre, não sem antes aconselhá-la a dotar uma criança (pois aos 39 anos estaria meio tarde para ter conseguir engravidar), o que ela recusa, tendo sido uma filha adotiva e ter se sentido "menos" amada que seu irmão, filho biológico. Ao mesmo tempo aparece em sua vida sua mão biológica (Beth Midler, que adoro!), uma apresentadora de TV que atingiu o sucesso na sua carreira e excêntrica é o que o menos que podemos dizer... Dividida entre os dois homens, a aproximação dos 40 anos, seu desejo de ser mãe  e seus conflitos quanto a sua origem (sua identidade a vida toda como filha adotiva e agora filha biológica), o filme pretende ser um conto de fadas moderno. Para mim com sucesso. Com exceção de uma cena que achei ridícula, gostei muito do filme como um todo!

10 comentários:

cintia disse...

gente, adorei tua critica. voce tem que SEMPRE escrever sobre filmes. fiquei super interessada. beijos!

Tatiana disse...

Nossa, Mi, quanto dica boa, principalmente aos que gostam dos filmes estrageiros como eu!!
Ando bem desatualizada ultimamente,por isso vou dar uma olhadinha nessas suas dicas!!
Bjks!!

Marta FG disse...

E séries? Tem visto alguma? Acabei de ver a última season dos "Tudor's" e gostei muito, embora hajam algumas disparates em particular na história de Portugal. Bj grande

Sandra disse...

Ótimas dicas!! Eu assisti o Dangerous Method. Também gostei, mas nada de excepcional. Acho que pelo mesmo motivo que vc de já conhecer a história.
Outro filme que você deu a dica e estou doida para assistir é o Intouchables. Faz um tempo que já estreou na Suíça francesa e agora chegou na parte alemã. Vou tentar ver esse final de semana :-). Bjs

Helô Righetto disse...

oi milena, td bem? respondendo a sua pegunta, nao conheco esse restaurante nao! mas olha, acho dificil nao ser legal viu, especialmente se vc ja ouviu coisas boas dele! bjs

MeandYou disse...

Oi, Milena!
Nossa, fiquei super curiosa para ver alguns desses títulos.
Será que já conseguimos por aqui?
Vou espreitar. kkk
um beijo carioca e feliz 2012!

Vanessa Menezes disse...

Oie Milena, passei pra conhecer e adorei seu blog... estou seguindo, me segue de volta?
Um bjoo pra vc

Vanessa

vidademulherprendada.blogspot.com

Paris e eu! disse...

Oi Milena! Também adoro cinema...mas confesso que ultimamente só tenho assistido ao Mickey, Barney...rss...tenho um filho(lindooo) de 2 anos e meio...aí imagina a situação!!
Bjs pra vc!
Jad

Milena F. disse...

Cintia, quando não estou inspirada escrevo sobre os filmes ou livros... Que bom que gostaste!

tati, mas olha quanta coisa "velha" eu coloquei! Tb não estou lá muito atualizada não!

Marta, estou há anos sem assistir séries... Adoro, mas parei caso contrário tinha impressão que não me sobrava mais tempo para nada... E atualmente estou sem tv!
Adorava Dr House e estou assistindo ainda as temporadas antigas, pois parei no tempo e queria continuar! E dosto das séries law & order e tudo do mesmo estilo!

Sandra, depois vem aqui deixar a sua opinião!

MeandYou, ao menos as maiores produções devem chegar, as vezes antes ou depois da data aqui da França... Dê uma procuradinha pelo título original ou pelo diretor!

Vanessa, já fui visitar o seu cantinho!

Jad, imagino que fica difícil mesmo com criança pequena! Mas uma das razões que poderia me ajudar a decidir ter um bebê agora, é que eu não teria nenhum problema em assistir filmes, teatro ou espetáculos infantis! Adoro!

Vanessa B. disse...

Milena, fui ver Hugo Cabret no domingo e adorei o filme. Achei as imagens poeticas e a historia bem emocionante (deu vontade de chorar em algumas cenas!!!). Soma-se a tudo isto a incrivel historia de George Méliès. Scorsese fez uma "senhora" homenagem ao cineasta que eu, particularmente, nao conhecia. Nao sei se vc viu o ultimo filme do Almodovar - "La piel que habito". Para mim foi o filme do ano, fiquei com a historia, durante dias, na cabeça. Uma obra prima do diretor espanhol. Bjs.