quarta-feira, 13 de junho de 2012

O que comer em São Petersburgo?

O tempo foi passando e não tive tempo de escrever sobre a parte gastronômica da Rússia. Eh verdade também que não fizemos muitas aventuras gastronômicas já que a nossa estadia pela cidade foi bem curta e não queríamos perder tempo. 
Mas eu até tinha vontade de provar muitos pratos, mas tenho que reconhecer que Sylvain não estava no mesmo clima, mas ele estava tão excitado pela descoberta da cidade que nem pensava em comer!

Nosso único restaurante de verdade foi um que ficava no subsolo da Nevski prospekt (muitos restaurantes e outros comércios podem estar situados tanto no subsolo quanto em outros andares do mesmo prédio!). Não entendíamos nada da carta, conversamos um pouco com a atendente e escolhemos esses pratos:

 Bev Stroganof para Sylvain sem erros! Provei o prato dele, que achei uma delícia e cujo gosto é realmente muito parecido com o nosso strogonoff.
Não lembro de jeito nenhum o nome do meu prato! Estava bom, mas eu preferia alguma coisa com molho...
O engraçado é que tinha dominós e outros jogos disponíveis sobre as mesas e as pessoas aguardavam os pratos jogando!  Foi o dia em que choveu e no qual passamos inteirinho no Museu do Hermitage. Foi meu aniversário também.

Nos demais dias optamos por um sistema muito prático que encontramos pela cidade, que são as "cafeterias" que servem como se fosse um buffet a quilo. Gostei muito da idéia, pois assim podíamos ver "a cara" dos alimentos e escolher o que tínhamos vontade. Porém o acesso não é direto, os alimentos ficam atrás de uma vitrine e temos que fazer o nosso pedido à atendente e depois pagar no caixa. Outra vantagem é que muitos desses lugares são abertos 24h! Isso mesmo, em São Petersburgo o comércio fica aberto até muito tarde e muitos restaurantes e cafés abrem a noite toda. Aqui alguns dos meus pratos: 

 As saladinhas eram sempre ótimas, e as comidas achei com gostinho de comida caseira. Gostei muito de comer assim simples, que foge um pouco dos restaurantes franceses.
 A conta nesses locais eram sempre bem camaradas, mas a gente nunca sabia quanto iria pagar, já que os preços estavam afichados, mas a gente não sabia qual deles correspondia as nossas escolhas!
 A decoração era geralmente simples, com velhos cartazes e jornais. Mas sempre muito animado, com muitos jovens, provavelmente estudantes. 

Também comíamos muita coisa na rua, nesses quiosques:

 O blini é um lanche muito comum e encontrado em qualquer lugar da cidade. Eh como se fosse uma crepe ou panqueca.


Não provamos muitos doces, mas fomos ao Café Singer, que fica em um fabuloso prédio em estilo Art Nouveau, na Nevski prospekt bem na esquina com o canal da Igreja do Sangue Derramado e de frente para a Igreja Nossa senhora de Kazan.



O chocolate era tão cremoso, quase "sólido" e o único jeito era comer com a colher! Muito bom, mas o preço bem salgadinho... Depois descobrimos que é o café mais reputado da cidade. Muito agradável, fica no andar de cima de uma grande livraria!

Sabemos que os russos bebem muito chá e vimos muitas variedades pelas lojas especializadas e mercados da cidade. Mas quem fala em Rússia pensa logo em...
 E é claro que elas estão lá, em grande variedade, vários preços, mas na maior parte preços bem "camaradas".
Apesar da vodka ser a bebida nacional e facilmente encontrada, não vimos em nenhum momento pessoas bebendo pelas ruas, nem vimos bêbados pelas ruas. Talvez há alguns anos fosse mais comum encontrar esse tipo de cena, mas eu sou bem observadora nas minhas viagens e não vi mesmo desta vez, mesmo caminhando tarde pelas ruas e com o frio que estava fazendo!!! 

Quero muito voltar para, além de visitar, provar tudo o que não consegui! Como os pratos da Geórgia e Armênia, os famosos "raviolis" de origem siberiana! Mas deu para perceber que se come muita batata, pão preto (pesado e amarguinho, eu adoro!), e tudo muito temperado com aneth. Também vi muito repolho e pepino. Os sorvetes também são muito bons e os russos bebem sorvete a qualquer hora do dia e independente do clima! Eu que sempre adorei sorvete no inverno, praticamente me senti em casa!

14 comentários:

Camila Navarro disse...

Milena, eu acabei não me aventurando muito na culinária russa. Só experimentei o blini e o pelmeni, mas fiquei com vontade de conhecer a famosa cozinha georgiana também. Pena que não vi esse sistema das cafeterias!

Camila Navarro disse...

Ah! Eu também acho que sorvete cai bem em qualquer estação! ;-)

Allan Robert P. J. disse...

Adoro viagens gastronomicas. O problema é que agora me deu fome.

:)

Milena F. disse...

Camila, realmente dá um medinho vendo todos aqueles nomes em língua e alfabetos estranhos!!! Ainda mais lembro que você comentou que é vegetariana, então e se a comunicação falha e vc recebe um prato que não vai comer? Eu já não tenho restrição alimentar alguma (só não como miúdos), então fica mais fácil!
Sobre as cafeterias, elas até são bem indicadas para os meus olhos que estão sempre alertas a "comida", mas como eu disse geralmente ficam em subsolos ou em andares mais altos, fica meio difícil de remarcar.

Allan, viagens gastronômicas são comigo mesmo! Mas fome essa hora???

Anna Paula Secco disse...

Ain que deliciaaa!
Me deu até fome agoraa rsrs

Luana disse...

Oi Milena, eu nao provei ainda a comida Russa, mas sei que se parece um pouco com a Polonesa e essa eu ADORO!
Eu gosto muito de uns bolinhos recheados, que se vende muito na polônia e que devem ser parecidos com esses raviólis que você comentou...
russia esta na minha lista de lugares que eu PRECISO ir!

Agora em julho vamos dar uma passadinha em Strasburg, você ja foi pra la? Alguma dica?

eu so comento pra pedir dica, ne? hahahaha

Mas olha, eu leio também!

beijo

KINHA disse...

Olá Milena

Na próxima 2º feira, voltarei a publicar os posts da viagem. Espero vc lá.

BJ00000000000.................
www.amigadamoda1.com

lunna disse...

Coucou Milena!! Eu viajo com você!! Um dos lugares que ainda quero ir é na Rússia, quero muito conhecer São Peterburgo!! É sempre um problema quando viajamos e encontramos dificuldade com a língua até pra ter uma refeição. As fotos estão bem legais. Um abraço
Flávia.

www.lunacaifan.blogspot.com

Enaldo disse...

Li em um blog de um brasileiro que mora há dez anos na Rússia, que os seus habitantes apenas tomam vodca como acompanhamento nas refeições,jamais como bebida autônoma.

Katita disse...

Viagem gastronomica pra quem estah de dieta como eu!!!!! Q sacanagem rs rs!

AMEEEEEEEEEEİİİİ!

PS: Vc sabe que eu curto muito uma coisa mais simples ... que lembra a comidinha caseira da mamae, da vovo! Curti muito a foto do prato!

Bárbara Carolino disse...

Hummm, Milena esse strogonoff esta com uma cara otima, acompanhado com um purezinho de batata entao, tambem tive essa impressao de comidinha caseira vendo as foto. Nossa eu ia amar conhecer esse lugar. Beijos

Inaie disse...

nunca fui... que vontaaade!!!

Flavia disse...

Toda vez que vc fotografa comida eu piro aqui no Brasil, porque será rsrsrs.

Ana Paula Gervason disse...

Milena querida!

Que passeio maravilhoso com comidinhas deliciosas!!!
Parabéns, felicidades, tudo de bom para vc!!!

Bjss e um maravilhoso domingo!

http://toutlamour.blogspot.com.br5