quinta-feira, 21 de junho de 2012

Museu Gustave Moreau, atelier e casa do artista


Gustave Moreau foi um artista não apenas francês, mas parisiense do século XIX. Se a sua obra resta talvez relativamente desconhecida no Brasil, vale lembrar que ele foi igualmente professor na escola de Belas Artes de Paris e teve como alunos outros artistas que se tornaram celébres, como Matisse

Gustave Moreau é filho de pai arquiteto e aprendeu com esse a história clássica e a mitologia, tão presente na sua obra. De saúde frágil quando criança, foi muito protegido pela mãe e desde muito cedo desenhar era o seu principal lazer. Como muitos artistas de seu tempo, sua obra é romântica, acadêmica, com uma pintada de "italianismo" (desde cedo ele visitou a Itália, de onde voltou apaixonado), mas acima de tudo eclética. Ele não tinha como objetivo reproduzir a realidade em suas obras. Mas é muito difícil colocar o seu trabalho em uma só categoria, até hoje aparentemente ninguém conseguiu fazê-lo.

Ele fazia parte da alta burguesia da época e frequentava os grandes salões de condes e duquesas. Sua hora era muito admirada por personagens literários, dentre eles Oscar Wilde e Marcel Proust. Ou seja, era mais admirado pelos intelectuais do que pelo "povão". 

A casa que ele adquiriu em 1852 e na qual viveu primeiro com seus pais e mais tarde sozinho (após o falecimento deles) tinha um atelier, e ele desde cedo se preocupava em relação ao fim que seria dado aos seus trabalhos. Então aparentemente ele sempre quis que a casa se tornasse um museu, e preferiu conservar a maior parte do seu trabalho, que ele queria que fosse apresentado junto, para que as pessoas pudessem ter uma idéia de como ele era em vida. Pouco antes da sua morte a casa passou por importantes reformas, conservando o primeiro andar, mas o segundo e o terceiro foram transformados em grandes salas luminosas e espaçosas para acolher o seu trabalho.
Ele então "morava" no primeiro andar, considerado o seu apartamento:


 Seu quarto
Boudoir
Mas o segundo andar é fabuloso com centenas de trabalhos do artista, de todos os tamanhos e de todos os tipos: pinturas, desenhos, gravuras e mesmo esculturas.



Essa bela escada leva ao terceiro andar:
Apesar do Museu ser relativamente pequeno, é necessário no mínimo uma hora para admirar tudo, pois cada peça é realmente repleta de lembranças e obras do artista. Para se ter uma idéia, grandes móveis abrigam gavetas com centenas e centenas de pequenas pinturas ou desenhos de Moreau. 

No total, são cerca de 850 pinturas (incluindo aquarelas e cartons) e cerca de 15 mil desenhos.

Fiquei impressionadíssima com a quantidade de coisas que ele fez durante a sua vida!!!
Queria poder realizar a metade!

Museu Nacional Gustave Moreau
14 rue de La Rochefoucauld
75009 PARIS
Metrô trinité ou Saint Georges
http://www.musee-moreau.fr/

5 comentários:

Luana disse...

maravilhosas as fotos, mas eu gostei mesmo foi dos cavalos... =)

Renata Inforzato disse...

Oi Milena

Ta aí um lugar que não conheço e quero ir... Ficou bem legal o texto, vc mexeu bem com os assuntos que adoro :)
bjsss

Enaldo disse...

Pequenos museus têm a grande vantagem de dar tempo às pessoas para observar com tranquilidade.

Lara disse...

Oi Milena, obrigada pela visita!
Entao, o tempo/clima eh a coisa mais decepcionante da Inglaterra.
E eu ainda ffui morar em cidade de praia. Pra que neh? Mas acho q todo o resto compensa.
bjao

Helô Righetto disse...

uau!!!! adorei, ótima dica