sexta-feira, 4 de março de 2011

Mercado imobiliário em Paris: caro ou exorbitante?

          Que os imóveis em Paris custam uma fortuna todo mundo já sabia, não é uma novidade. Mas hoje li uma matéria recorrente em todos os jornais aos quais tive acesso fala da explosão de preços em 2010 na capital e na região metropilitana de Paris. 200 mil imóveis foram vendidos no ano passado (só em Paris, ou seja 40% de aumento em relação ao ano anterior) e a média do metro quadrado dos imóveis antigos ficou em 7.330 €!!! Ou seja, para um apartamento de 2 quartos e 70m2 melhor contar com 513 mil euros! Não é tarefa fácil para a maiora dos franciliens (como se chama as pessoas que moram na região de Paris e toda a região) para os quais comprar na capital se tornou um sonho inacessível (para a maioria).
         Existem obviamente bairros mais "acessíveis" (se é que podemos chamar assim), como alguns localizados no 19º e 20º arrondissements (Paris é dividida em 20 arrondissements, começando pelos primeiros em regiões bem centrais, como o bairro do Louvre que fica no 1º, e terminando pelos mais afastados do centro), mas a média ainda fica em 5.580 € por m2 (muitas vezes por um bairro bem barra-pesada e um apartamento cheio de reformas a fazer).
          A previsão é que os preços continuem a aumentar em 2011. 
          Difícil para a maioria dos mortais se tornarem proprietários, quando aqui se vive bem com o salário médio, mas os aumentos de salário são mínimos (esse ano meu salário horário aumentou 14 centavos!!!) assim como a progressão de salário em razão de mudança de cargo... A diferença entre um assistente e seu responsável (que tem muito mais responsabilidades e ainda tem que gerar uma equipe) podem nem mesmo chegar a 300 euros. Se eu subir de cargo na minha empresa atual, de acordo com o plano de cargos e salários, vou ganhar exatos 80 euros a mais. Prefiro então ficar no meu canto e não responder por um milhão de coisas a mais.



Enquanto isso vou sonhando  com um apartamento em um prédio de estilo haussmannien*, como esse que podemos ver à direta na foto, de preferência com uma vista para as antigas Arènes de Lutèce, mas pode ser com uma panorâmica do Jardin du Luxenbourg ou Parc Monceau.

* Haussmann foi prefeito de Paris de 1853 à 1869 e realizou todo um projeto de reestruturação de Paris por solicitação de Napoleão III. Praticamente todas as construções medievais foram destruídas, as ruas foram alargadas e os prédios passaram a serem construídos de forma uniforme, com fachadas em pedra clarinha, para dar uma "harmonia" à cidade. Apesar de muito criticado, foi um grande projeto de transformação de Paris em uma cidade moderna, adaptada aos transportes modernos.
Os prédios são concebidos entre 5 e 7 andares para abrigar diversas famílias (de diversas classes), marcando assim o aparecimento da nova sociedade civil. O térreo serviria para os comércios e o primeiro andar para os donos desses comércios. O segundo andar é o mais nobre: suficientemente afastado da rua para minimizar o barulho e não tão alto para evitar excesso de escadas. Eh nesse andar que se encontram os apartamentos mais espaçosos, com boa altura de teto e grande sacada. Nos demais andares o teto é mais baixo e geralmente sacadas menores. No último andar se encontram as chambre de bonne (peças individuais destinadas aos empregados), com banheiro compartilhado. Atualmente essas instalações são destinadas aos estudantes e algumas reformas permitiram a construção de banheiro individual em cada quarto. Esses estudantes acabam tendo uma vista privilegiada de Paris... mas que precisam subir muitas vezes 7 andares para chegar ao quarto, já que ainda muitas construções não foram adaptadas aos elevadores!
          Talvez isso explique a hesitação dos franceses em relação às construções modernas e altas! Se tradicionalmente as famílias mais nobres ficavam no segundo andar (o que seria o nosso 3º andar brasileiro, se não estou enganada, já que no Brasil o térreo é geralmente a mesma coisa que o 1º, e subindo as escadas já chegamos ao 2º), difícil mudar a mentalidade de muitos. Mas isso vem mudando aos poucos, pois a busca por um apartamento mais iluminado e longe dos barulhos da rua faz com que muita gente opte por andares mais altos.

8 comentários:

Mônica disse...

Oi Milena!!!
Que delícia, vc vai amar Veneza!!! Olha só, te conto como fizemos:
Como fomos à Italia de carro optamos ficar sempre em cidadezinhas fora dos centros grandes para evitar estress com parking e tal.
Em Veneza ficamos em uma cidadezinha do lado chamada Mestre, o hotel era ótimo, simples mas bem confortável, a dona era super simpática e nos deu todas as dicas. Tinha ônibus que passava de 15 em 15 min na frente do hotel até a praça de Roma e para voltar nos deixava na frente.
É Hotel Garibaldi
www.hotelgaribaldi.it, dá uma olhada e vê oq ue vc acha,
mas se vcs estao buscando em Veneza pelo que vi existem muuuuitas opçoes mas em concreto nao saberia te dizer...
Vc vai amar, amar essa cidade, a basilica San pedro é uma das mais lindas que eu visitei, os mosaicos sao impressionantes...vale a pena...enfim, coisa p`ra ver é q nao falta!!!
Beijos querida
Mônica

Angela disse...

Olá Milena, é caro mesmo. Mas aqui, também nao é barato. Em um dos bairros mais fofos de Colônia o metro quadrado fica em torno de 4200 euros. Moramos a 15km de Colônia, em uma vilazinha e aqui o metro quadrado fica entre 2800 euros. Acho que a Europa toda tem seus preços salgados.Beijos e um ótimo final de semana.

Ale Quejinho disse...

Acho que o seu blog sera o meu predileto daqui pra frente!
Amei...
Ale

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

imagino como deve ser caro, pois é um lugar dos sonhos para o mundo todo rs.
notei q Paris tem então semelhanças com Tokyo, o preço alto dos aluguéis e os arrondissements... em Tokyo são 23 distritos.

tomara q vc realize seu sonho!

bom dia

Milena Fischborn Costa disse...

Monica, Obrigada pelas dicas!

Angela, a diferença é que esse preço aqui é em um bairro ruinzinho... Para um melhor o preço pode passar dos 15 mim o m2...
E ainda dizem que na Alemanha os salários são mais altos, será que é verdade?

Ale, muito obrigada pelo carinho!

Alexandre, imagino mesmo que Tokyo (assim como NY) é uma cidade caríssima para morar! Alguns amigos que moraram por aí contavam que oa aluguéis eram caríssimos para um apartamento minúsculo! Obrigada!

Adriana Alencar disse...

Puxa, aqui está acontecendo exatamente o contrário, com a crise econômica houve uma desvalorização geral dos imóveis, diminuição de aluguéis e muitos estabelecimentos fechando. Com esse dinheiro, você compraria dois apartamentos de 150metros quadrados !
Gostei de saber um pouquinho mais da arquitetura de Paris!
Beijo
Adri

Mulher de Fases disse...

Aqui tb não é muito diferentes. Os apartamentos são carissímos, vc praticamente trabalha para pagar sua moradia e o aumento do salário é de 1,5% cada ano. Eu entendo totalmente a sua cautela em mudar para Paris, pq só eu sei os custos de morar numa cidade grande!

Milena Fischborn Costa disse...

Adriana, em alguns anos a Grécia vai superar todas essas dificuldades e imagino que vai seguir esse exemplo nos demais países europeus. aqui na França a situação nas pequenas cidades não está fácil não, por isso todo mundo vem para os grandes centros urbanos, então satura, já viu.