terça-feira, 3 de julho de 2012

Noites ilumidadas de Bourges

Comer bem faz parte das minhas prioridades em viagens. Então assim que tenho um destino em vista, vou pesquisar o que existe lá em especialidades locais. Infelizmente Bourges não conta com nenhuma especialidade "típica", como puderam nos informar no serviço de turismo e nos livros. Mas na sua base era uma cozinha simples que sofreu influências de toda a região. Escolhemos o restaurante Le Sénat para o nosso jantar, considerado "tradicional" e de boa qualidade, já que o outro que nos indicaram eu não gostei muito da cara: os nomes dos pratos do cardápio tinham sido transformados em nomes, para mim, um tanto quando vulgares, então peguei implicância!
Como entrada, pedi cuisses de grenouille (coxas de rã), que apesar de não ser exatamente uma especialidade local, sempre quis provar e então aproveitei a ocasião! Achei uma delícia!

 Apesar dos franceses serem "reputados" por comerem rã e são até chamados de "frogs" no exterior, não é todo mundo não que come! Assim como o escargot!
 O prato sim era uma especialidade da região, o coq en barbouille (um galo flambado). Para mim que adoro o coq au vin (galo ao vinho), aprovei! Mas um detalhe: fazendo pesquisas para o blog, descobri que a diferença entre os dois pratos é que nesse galo em barbouille (também se pode utilizar um frango!) vai o sangue também! Eu que achava um pouco nogento, tive que me render à evidência: o prato é muito saboroso!
 Como sobremesa, as peras ao vinho, outra especialidade da região, com as suas variantes.

Com a fome devidamente saciada, fomos aproveitar a "noite iluminada de Bourges", que consite em um projeto de iluminação da cidade, com imagens e sons. Todo um percurso é previsto, basta seguir as luzes azuis no chão. Telões também contam a história. 
 O ponto de partida fica nos jardins da catedral, com um filme projetado que conta a história da cidade desde a época galo-romana até a história recente.
 A cidade outrora completamente fortificada.
Depois seguimos ao nosso ritmo e visitamos os nossos pontos de interessa, já que tinha muita coisa para ver e estavámos levemente cansados. Parada obrigatóra na catedral, que fica aberta até tarde da noite nesses dias de evento.
 Antiga grange aux dîmes, onde se recolhia o dízimo, atualmente sede da paróquia.
 O magnífico Palais Jacques-Coeur

 Hôtel Lallemant, onde fuciona o Museu de Artes Decorativas.

Hôtel des Echevins, onde se localiza o Museu Estève, com obras do pintor Maurice Estève (1904-2001)

O percurso incluía outros prédios históricos, mas decidimos que já tinhamos aproveitado bastante e fomos recarregar as energias para o dia seguinte!

Les Nuits Lumières de Bourges
Todos as quintas, sextas e sábados em maio, junho e setembro. Em julho e agosto, todas as noites.
Acesso gratuito, início ao cair da noite e dura cerca de 2 horas.

7 comentários:

Sandra disse...

Adorei a iluminação com corações, muito linda!!
A respeito dos frogs, já ouvi falar por aqui, que os franceses tinham essa fama, só não sabia que era por causa das coxinhas das rãs :-).

Flavia disse...

Não poderia deixar de fazer as observações em relação a comida.Que coisa exótica, experimentaria para provar.Mas como com olhos é que a gente come a sobremesa é fantástica.Curti o post.Beijocas

Regina disse...

Bom dia Milena!
Obrigd apor mais esta "viagem"!
Adorei os pratos, deu vontade de participar do seu jantar! :D
Tenha um lindo dia!
Beijos
http://oblogdamulherpoderosa.blogspot.fr/

Allan Robert P. J. disse...

Concordo. Quando visito algum lugar escolho algo tipico e um restaurante simples. Normalmente acerto. Na Italia, prefiro as tratorias. Deu fome.
:)

Cínthia Nascimento Coelho-Fize disse...

Oi Milena... Sobre o galo em barbouille q vc cita no seu post, eu desconfio que este prato é o famoso Frango ao Molho Pardo que comemos (comiamos rsrs) la em Minas Gerais.. Na receita mineira o sangue do frango é usado no molho. No mais, adorei de novo o post e as suas fotos. Beijo!

Camila Monteiro disse...

Nossa que delícia aquele primeiro prato! Eu e minha dieta pulamos aqui na cadeira kkkkkkkkkkkkk!!!!!

Milena F. disse...

Sandra, a iluminação com os corações tem toda uma explicação, assunto para outro post!

Flavia, melhor comer com os olhos, não engorda!!!

Regina, para mim comer tb é viajar!

Allan, tb procuro fazer como voê, assim aproveito muito mais o passeio!

Cinthia, é parecido, mas nessa receita vai vinho tinto, que eu acho que se não me engano não vai no frango ao molho pardo. Tb parece que vai na receita um pouco de cognac para flanbar, sem contar os tempero que são diferentes. Mas acho que dá para ter uma idéia!

camila, vai comento com os olhos, bem mais saudável!!!