sexta-feira, 13 de julho de 2012

Barneville-Carteret

No final de junho estive mais uma vez na Normandia, essa região que tanto gosto pela sua proximidade com o mar e o ambiente calmo! Uma mistura de praia e "interior", com seus campos, plantações e fazendas.

Desta vez aproveitei para revisitar a cidadezinha de Barneville-Carteret, uma estação balneárea muito apreciada pelos ingleses, formada por três villages: Carteret, com seu porto de pesca e de lazer, o bourg  (uma espécie de centrinho com uma igreja e comércios) de Barneville e a praia de Barneville.

Igreja Saint-Germain d'Auxerre de Barneville, cuja construção é de 1140, ainda época romana. A Torre faz parte do processo de fortificação que a região vivenciou no século XV.

Centrinho (bourg) da cidade com a sua feirinha de sábado. A temporada de verão não tendo ainda começado, e com o frio que ronda essa região mesmo nessa época do ano, a cidade ainda estava bem calma!

Cachorro, o amigo inseparável dos franceses, ainda mais dos mais idosos. Nessas pequenas cidades grande parte da população é idosa, já que os empregos são poucos, e os bons empregos ainda mais raros. Os mais jovens geralmente vão estudar e trabalhar nas cidades maiores. Ou seja, ciclo migratório normal do interior para a cidade grande.


Muita gente que passeia ou mora na França acaba conhecendo bem mais as cidades grandes, dentre elas Paris e então pensa que quem faz o trabalho duro e pesado são apenas os estrangeiros... Isso acontece sim, mas como eu disse nas cidades grandes. Desde que nos aventuramos pelo interior, os trabalhos mesmo mais difíceis são feitos por franceses mesmo, já que ainda são poucos os estrangeiros (que se concentram nas cidades maiores com maiores chances de emprego).
Nas cidades menores também é possivel morar e viver confortavelmente com um salário modesto, o que em Paris é impossivel com todas as dificuldades da penúria de habitações e os preços astronômicos.

O que eu tenho na mão é um "merengue" (suspiro para alguns brasileiros) enorme! Juro que era um "presente" para alguém, não era para mim!

A região é muito ventosa e a temperatura da água não tem nada a ver com as praias do nordeste brasileiros. As fotos abaixo tirei em outra ocasião, no inverno.
Acima o Cap de Carteret. Nessa foto não podemos ver, mas ali "pertinho" encontram-se as Ilhas anglo-normandas, como Jersey e Guernesey. Existe um porto com barcos que propõe o transporte diário às ilhas de abril a outubro, dependendo das condições climaticas.
Moradores e veranistas adoram passear pelos antigos caminhos que levam do alto da falésia até o mar (chemin des douaniers) principalmente em dias de vento ou chuva, em silêncio, em uma completa sintonia com a natureza. Podemos nos repousar nos vestigios da ainda mais velha igreja, lembrança da antiga cidadezinha recoberta pela areia. A praia ali é ainda selvagem.
Tomando um certo cuidado, pois para mim a maré sobre ou desce muito rapido e podemos ficar ilhados se não consultarmos corretamente as informações.

Na foto acima, bem no alto à esquerda podemos avistar a ilha anglo-normanda de Jersey.
Adultos e crianças adoram!
(minha afilhadinha já está com 2 anos e meio, como o tempo passa!)
Informações práticas:
Infelizmente não existe um trem que leve até la. Eh necessário ir de carro até Valognes ou Carentan e de lá se deslocar em carro!

5 comentários:

Oli disse...

Fiquei encantada com as fotos.

Beijokas!

Oli

Suzala Moura disse...

Gostei demais...as fotos parecem pinturas e fiquei super encantada com o centrinho da cidade...as cidades pequenas não são pontos turísticos muito visitados na França, certo??? dificilmente vejo alguém fazer um post assim como o seu...achei tudo lindo e se eu pudesse ia aí tb...adorei!

Beijos, Milena!!!!!

Flavia disse...

O interior da França, não é muito diferente do interior daqui do Brasil não pelo que li no seu post.Essas feirinhas de cidade pequena td de bom, se acha cada coisa eu gosto de ir e garimpar sempre algo legal.Essa semana, fui há uma cidadezinha mas não deu tempo de conhecer tudo, mas a igreja e o centrinho fiz questão de dá um pulinho hehehe.Beijocas

Inaie disse...

adorei as fotos e o relato, mas o que mais me tocou foi a foto do cavalier king charles spaniel - eu tenho uma igualzinha!!

Anna Monte Alegre disse...

Oi

que lugar lindo!
Mais um para a minha lista de "quero um dia ir ver pessoalmente"...

bjsss