quinta-feira, 10 de maio de 2012

Paris e eu

Tem horas que cansa levar a minha vidinha em uma das cidades mais turísticas do mundo.

Lá estava eu no metrô pensando na morte da bezerra e nem percebi quando subiu um grupinho de turistas (são tantos todos os dias que a gente nem repara mais). 

Saí de sobressalto do meu estado de concentração com o flash da máquina fotográfica de um deles, a uns 2 metros de mim, comigo bem em primeiro plano na foto! Olhei com uma cara feia, mas nem isso dissuadiu o paparazzi de plantão, que queria clicar todos os detalhes do metrô parisiense, e de quebra sem se preocupar com a privacidade dos passageiros.

Para evitar os próximos flashs importunos e aparecer o mínimo possível nas fotos de férias do grupinho, enfiei a cara no meu livro exagerando mesmo para que talvez eles percebessem que fotografar os outros sem autorização pode incomodar!

Foi aí que escutei em um idioma bem familiar, no bom e velho português do Brasil:

- "Como esses franceses são antipáticos e rabugentos! Olha essa aí, nem 'tava lendo e agora decidiu fazer de conta só para evitar qualquer contato visual!"

Infelizmente para viver em uma das cidades mais bonitas do mundo tenho que conviver com alguns turistas que estão entre os mais chatos do mundo!

13 comentários:

Marta FG disse...

Hilariante! E vc não disse nada? Eu acho k não conseguia e respondia-lhe à letra em bom Português!

Lizzie - www.surtandoemfrances.wordpress.com disse...

Não acredito que você ficou quieta! Ah se sou eu nessas horas! Olha, fiquei um mês e me irritei mais de uma vez com conterrâneos por ai, viu? Hoje eu entendo totalmente a rabugice parisiense, aguentar esse monte de turistas não deve ser fácil.

Sandra disse...

Muitos brasileiros em férias, ou mesmo morando fora do Brasil, acham que somente eles falam e entendem português, é impressionamente!! Eu também já ouvi cada bobagem... será que eles ainda não perceberam que o mundo está globalizado?? Realmente, é muita falta de respeito fotografar a "cara" dos outros sem autorização. Eu também ficaria indignada.

Milena F. disse...

Meninas, desta vez controlei a minha língua e não falei nada.
Acho horrível o comportamento de alguns brasileiros que reclama que foram mal-tratados mas não avaliam seu próprio comportamento. Certa vez vi um grupo de senhoras brasileiras com a maior pose, elas entram em uma loja mais "chique", começam a "arregaçar" as calças e blusas e passam os cremes no corpo inteiro! Ou começam a provar calçados e roupas e colocam tudo na maior bagunça pelo chão... Ou falam mau com o garçon como se fosse um cachorro (nem com um cachorro eu falo mal!), depois quer que ele sera queridinho? Sem contar que o que eu sempre digo é que os garçons e atendentes/vendedores que a gente vê em Paris geralmente não são lá 100% parisienses nem franceses (como eu não era e eles acharam que sim!), já que por aqui tem muito imigrante, imigrante naturalizado e estudantes estrangeiros que são maioria nesses tipos de empregos cujos horários e condições são bem mais complicadas.
Felizmente tem muito brasileiro educado e que aprendeu a viajar sem pisar nos outros nem se sentir a última bolachina do pacote!

Milena F. disse...

Pois é, Sandra. Eu adoro fotografar tudo, mas aqui em casa tomamos cuidado para que se for fotografias com pessoas perto, que elas estejam longo o suficiente para não serem incomodadas ou que não possam ser identificadas. Ainda mais com o flash, me poupem!!!
Outra coisa que pouca gente se liga é em fotos nas quais aparecem crianças, pois a lei aqui na França é bem rigorosa com isso.

Jorge Fortunato disse...

Milena
Tem gente que quer fotografar tudo. Eu também gosto, mas tenho bom senso. Fiz uma foto na estação Georges V porque a estação estava vazia e quis brincar com o meu xará. Na Itália estava sozinho e em alguns restaurantes eu não me sentia à vontade para fotografar. Em Veneza eu pedi uma foto no restô pq estava numa mesa de canto e com ninguém atrás de mim. Mesmo assim a mulher cheia de joias da mesa ao lado ficou irritada. Mas em Paris todos a toda hora estão fotografando. E quanto aos comentários dos brazucas... eu escutei coisas hilárias.
Abraços

Wilma disse...

Olá Milena, que vergonha alheia eu sinto!! faz um mês que estive por uma semana em Paris e compreendi muita coisa do que falam dos parisienses. Concordo com você que os brasileiros são dos mais espaçosos, sem noção, xigam, falam alto como se ninguém entendesse, principalmente quando estão em companhia de outros conterrâneos. Presenciei cada coisa de chorar!! Fiz o possível para que a minha visita não incomodasse nenhum parisiense ao atravessar a rua, a pedir informação,quase nunca,ao fotografar e tudo que pude,pois logo percebi que não é fácil o dia-a-dia dos nativos com tanta gente estranha adentrando diariamente com os mais diversos costumes, não há humor que resista a tanta gente atravessando a rua passeando quando o parisiense tá se deslocando de moto e o povo nem observa o sinal, como se fosse dono da rua, aff!! Dou-te toda razão!! Nos jardins de Monet havia um grupo que não sei o que foram fazer lá, fazendo piadinhas sobre o grande artista Antonio Francisco Lisboa, o maior escultor do período barroco, o Aleijadinho, quase morri!! Gente sem noção!!! ainda bem que é minoria, viu?? Não são todos assim não, mas é lamentável e triste.

Karol Nascimento disse...

kakakka. Essa foi boa!! E é verdade, de longe, a gente reconhece um grupo de turistas brasileiros. Eles estão mesmo na lista dos mais chatos e bagunceiros. Uma pena que a falta de educação do nosso povo seja tão visível aos olhos do mundo.

Tania Ziert Baião disse...

Adorei seu blog!
Obrigada por me visitar no meu!
Virei sempre, claro!
Abraços
Tânia

Beth Blue disse...

Milena, aqui em Amsterdam tambem tem muito turista brasileiro...infelizmente alguns sao muito mal-educados mesmo!

Eu confesso que nos primeiros anos que morava aqui, eu ate puxava conversa com brasileiro na rua...hoje em dia, fico quietinha, rsrsrs.

Vania disse...

Em primeiro lugar não devemos esquecer que fomos todos turistas um dia e é uma delícia turistar, mas chegar a esses exageros é uma vergonha mesmo, chega a ser irritante !! Encontrei vários brasileiros na minha viagem à Paris, porém nada me irritou mais do que um acontecimento em plena missa de domingo na Catedral de Notre Dame, em primeiro lugar quando entrei vi as plaquinhas que era proibido entrar com câmeras, alimentos, celular etc... até guardei minha câmera hehe mais depois vi todo mundo tirando fotos e é claro que queremos recordações, porém todos tiravam muito discretamente e sem flash... quando chega um grupo de japoneses que chegavam empurrando todo mundo como se fossemos invisiveis e tiravam tantas fotos sempre com flashes que pareciam que estavam no show da Lady Gaga, não em uma missa!!! Foi horrível uma super falta de respeito! Infelizmente o que nos resta e fazer a nossa parte e ficar com nossa consciência tranquila !

Um beijo, eu adoro seu blog, venho sempre aqui !

Nina disse...

e é tbm assim que se espalham os eternos e chatos, clichês...


Sempre fico pensando como deve ser desagradável viver num lugar mt turístico assim. Acho que nao aguento ver todos os lugares cheios de gente.

Enaldo disse...

No stand de turismo em frente ao Hotêl de Ville uma compatriota debochou de mim por falar em francês com o jovem que nos atendia. Ela deve ter achado que o meu comportamento era de colonizado, imagino (ou então, não foi com a minha cara, rs...)

Como criticava Jorge Mautner: "Sejamos imperialistas!"