terça-feira, 8 de maio de 2012

As mais belas igrejas de São Petersburgo

Hoje acordei com vontade de rever as minhas fotos de São Petersburdo e percebi que não escrevi nem mostrei tudo o que gostaria!
Algo que impressiona são as igrejas e suas construções, tão diferentes das que vemos no Brasil ou na Europa. Além da Igreja do Sangue Derramado, que é a mais famosa, muitas outras impressionam pela sua beleza ou excentricidade. Difícil ficar indiferente aos cantos ortodoxos russos, ao ouro nas igrejas e aos ícones. Emblema da religião ortodoxa, ícone é uma imagem santa pintada geralmente sobre um painél de madeira; existem diversas escolas de ícones russos, e existem regras precisas: cada cor tem uma significação precisa (a Virgem Maria é sempre representada vestida de azul (céu), Jesus adulto é sempre representado em vermelho (sangue), os corpos são alongados e o fundo é geralmente dourado, as vezes coberto de uma placa de prata e predras preciosas. A Virgem Maria é o tema preferido, representada de 3 formas: mãos elevadas em sinal de oração ("Virgem do sinal"), mostrando o filho em seu braço esquerdo ("Virgem condutora"), ou rosto contra o rosto de seu filho em seu braço direito ("Virgem do carinho").

 (alguns dos mais famosos da Rússia)

A Igreja São Nicolau dos Marinheiros é bela em tudo: sua cor azul (não por acaso, já que representa os trabalhadores do mar) que se confunde com o céu e o branco com a neve, seu estilo barroco sem nenhuma sombra de dúvida e seu interior ricamente decorado em dourado. 
Como a maioria das igrejas ortodoxas russas, o exterior é generoso em tamanho, mas desde que entramos tudo parece menor e muito carregado de decoração dourada, dezenas, senão centenas de ícones religiosos dourados, e não conseguimos ter uma idéia da grandeza do prédio. Nessa igreja, o acesso é livre ao térreo durante todo o dia, mas o local de culto é no segundo andar (prática que se repete em quase todas). E o local de culto só é acessível durante o culto. 
Por acaso chegamos às 18h, hora de início do culto nessa igreja e aproveitamos. Vale lembrar que os homens descobrem a cabeça para entrar e as mulheres COBREM a cabeça. Algumas colocam um lenço sobre o cabelo, outras colocam um chapéu ou um gorro. Com o frio que estava fazendo fiz como a maioria que estava de gorro e consegui me misturar na multidão. Sim, pois se a Rússia por muitos anos foi um país "sem religião" e onde a prática da mesma era fortemente punida, o que observamos atualmente é um retorno dos jovens às instituições religiosas (um forte aumento dos casamentos religiosos e presença nos cultos). Então é realmente uma multidão que frequenta as igrejas, jovens, idosos e crianças, todas as idades. Não existem cadeiras ou bancos, e as pessoas participam do culto em pé, curvando o corpo diversas vezes e fazendo o sinal da cruz ao mesmo tempo, todo mundo pronunciando (rezando, imagino) de uma forma bem fervorosa. Apesar de não entender uma única palavra, é emocionante, como se toda essa fé fosse contagiante. Saí de lá sentindo uma leveza e uma paz interior enorme. Como os cultos podem durar horas e horas, ninguém é obrigado a permanecer todo o tempo, nem chegar na hora.
Entretanto, as fotos internas, ainda mais durante o culto são proibidas, não custa nada respeitar.

Se a Igreja São Nicolau dos Marinheiros se destaca na paisagem pelos seus domos dourados, de lá vimos não muito distante a cúpola azul decorada de estrelas da catedral da Santa Trinidade. Corremos já que o sol estava se pondo e tivemos sorte, pois a mesma fica aberta até às 20h. Se é necessário pagar para visíta-la durante o dia, chegamos no horário do culto e a entrada era gratuita. Ela é uma das mais importantes da cidade, e aqui o fervor era ainda mais palpável.  
Em estilo clássico, a diferença é que por dentro ela era enorme em apenas um andar. Parecia estar em reformas e as centenas de ícones religiosos dourados de excelente qualidade estavam dispostos um pouco "de qualquer jeito", em todas as paredes e em suportes de madeira. Como sempre, as pessoas participam em pé, mais de um religioso realiza o ofício e eles se misturam aos fiéis, locomovendo-se de um canto a outro.
 O que era esse céu azul???
Em outro momento da viagem atravessamos o rio Neva em direção à Ilha de Vassilievski e o sol brilhava no alto de mais uma igreja com suas cúpulas em forma de cebolas douradas.
Chegando mais perto, não poderíamos estar mais contentes com essa descoberta que nem estava no guia de viagem! Pelo que pesquisamos se trata da Catedral Nossa Senhora da Assunção
 Ela estava com algumas torres em reformas que conseguimos evitar nas fotos, e o interior completamente em reformas. Como era domingo pela manhã, mais uma vez nos deparamos com o culto e igreja lotada. Posso dizer que voltamos nos sentindo purificados!


 Ela fica nesse endereço aqui:  

11 comentários:

Wilqui Dias disse...

Adorei sabe sobre essas igrejas, nossa que lindo!!!
E as fotos entao, meu pai sao perfeitas.
Parabéns!!
Obg pela visita.
Vim conhecer seu cantinho e hummm tudo de lindo.
Volto mais vezes.
bjs

Camila Navarro disse...

Mesmo tendo ficado 4 dias inteiros em São Petersburgo, não consegui fazer nem metade do que queria. Não vi nenhuma dessas igrejas, por exemplo! Mas adoraria, já que fiquei apaixonada pelas igrejas ortodoxas russas. Numa próxima viagem elas entrarão no meu roteiro. ;)

Fê Mello disse...

Fantástico esses monumentos, fiquei fascinada pela arquitetura, :) quando você foi pra lá?

Beijos, e uma ótima noite.

Fê Mello

http://www.noivadoedgar.blogspot.com.br/

Milena F. disse...

Wilqi, tivemos sorte, nesses dias as cores estavam lindas, dias bem luminosos! Volte sempre!

Camila, uma das frustrações em viagens é que nunca consigo ver tudo o que gostaria, e nunca sei quando poderei voltar! Essa Igreja São Nicolau eu queria ver mesmo pois tinha visto em fotos, mas as outras foram de surpresa mesmo! Infelizmente não consegui visitar o Museu Russo e faltou uma ponte que tinha visto em fotos e que queria muito visitar. Depois descobri que ela não ficava muito longe dessa igreja da trinidade, mas então não valia mais a pena refazer o caminho por causa da ponte... :(

Fê, eu também fiquei fascinanda e amei essa viagem! Estive lá em março desse ano!

Sandra disse...

Eu não sou reliogiosa, mas certas igrejas são imperdíveis, pois são verdadeiras obras de arte!

Mulher de Fases disse...

Arquitetura linda. Cores, passa allegria, apesar de sempre ter tido a idéia de ser um país fechado e triste.
Interessante a tradicão religiosa, homens descobrem a cabeca, mulheres cobrem, sem bancos? Todos se curvando... Bem interessante saber.

Bjo

Dea disse...

Que céu era aquele?
Adorei as fotos. Perfeitas...
beijos

Jorge Fortunato disse...

Milena
De votla ao Rio de Janeiro, cheguei ontem pela manhã. A cabeça ainda está viajando...
Ansioso para conhecer a Rússia, quem sabe me 2015?
abraços para vc e Sylvain

KINHA disse...

Olá Milena

Devem ser realmente encantadoras.

BJ000000000...............
www.amigadamoda1.com

Milena F. disse...

Sandra, o que adoro é descobrir como vivem as pessoas e o que já se passou por ali, independente de ser religiosa ou não, independente de ser a minha crença ou não :)

Deborah, talvez no interior, mas ao mesmo nessa grande cidade as pessoas eram como todo mundo, não notei grandes diferenças. Os russos já sofreram muito no passado (e os de São Petersburgo sofreram o cerco de Leningrado, um momento horrível da segunda guerra mundial) e também já fizeram sofrer, mas também construiram muitas coisas bonitas!

Dea, tivemos sorte, alguns dias estavam muito bonitos, o que ajudou para as fotos... Infelizmente não todos!

Jorge, vale a pena sim! Queremos voltar a S. Petersburgo e igualmente conhecer Moscou. Talvez em 2015? Eu queria antes, mas Sylvain precisa de visto para ir para lá, o que significa que a viagem tem que ser mais planejada, mesmo que para nós aqui os preços sejam bons e a viagem rápida. Dizem que até 2015 europeu não precisará mais de visto!

Rosangela disse...

oi Milena que fotos lindas, essas igrejas são mesmo maravilhosas.
Obrigada por nos brindar com lindas fotos e excelentes textos ....
viajamos juntos !!!
Bjinsss Rosangela