sábado, 2 de fevereiro de 2013

Chambéry, aos pés dos Alpes


Eu estava com um pouco de medo de conhecer Chambéry, que para muitas pessoas é uma cidade cinza e triste. Eh verdade que quando a gente chega na estação de trem a cidade não parece lá muito bonita (como são praticamente todos os bairros aos redores das estações de trem na França, então não se deixe nunca levar por essa primeira impressão). O centro histórico é muito charmoso!




Com seus prédios coloridos e suas passagens "secretas", verdadeiros labirintos, que lembram um pouco as famosas traboules de Lyon. Essas passagens na verdade serviam para que antigamente os habitantes pudessem atingir o mais rapidamente possível as proteções dos muros da cidade (que não existem mais) em caso de ataque.





Porém, mesmo se dizem que a cidade atualmente não dorme mais com as galinhas, o que vimos foi a cidade completamente deserta assim que escureceu, o que no inverno quer dizer muito cedo! Dizem que a animação noturna está na cidade vizinha, Aix-les-Bains.
Porém parece que todo mundo sai para jantar, foi tarefa quase impossível encontrar um restaurante disponível sem reservação. Todos nos pediam para voltar às 21h30 (e eu ali morrendo de fome!), até que encontramos um por acaso, e logo após a nossa chegada eram os outros que chegavam e que eram "mandados embora"!
E que tal um prato savoyard (devido ao nome da região) muito apreciado por aqui? A raclette, cujo princício eu já tinha explicado na ocasião do nosso passeio a Annecy.


Eu não queria sair na foto e deixar essa prova documentada de que ingeri todas essas calorias.

Para jantar, os melhoes restaurantes ficam ao redor da Place Monge e alguns na rue Croix d'or. Também encontramos um restaurante muito legal que serve de refeição uma opção entre "bife",frango ou tartare (eca, carne crua), servido com batatas fritas de verdade à vontade e salada. Como não faço fritura em casa, nem sei há quanto tempo não comia fritas! E a dona e as demais pessoas que trabalham no restaurante eram tão agradáveis que acabamos pedindo também asobremesa (jáque o almoço foi tão baratinho e bem servido). Só lembrei da foto no momento da sobremesa:

Mas o que ver em Chambéry?

A fonte dos elefantes: principal cartão postal da cidade, apesar de ser considerada de muito mal gosto... Eu até que gostei!!!

Castelo dos Duques de Savoie: com a parte mais antiga do século XIV, mas alternando estilos, sendo o mais recente do século XVIII. 



Dali partem várias ruas históricas, como do as dos séculos XIV e XV.

  (Esses arcos à direita são mais recentes)

A catedral é reputada pelo seu teto em ilusão de ótica!



A feira de produtos regionais:

 Adoro esses marchés espalhados pela feira inteira, a céu aberto ou cobertos. 
Nunca volto para casa com as mãos abanando!

Museu de Belas Artes


Gostei muito dessa pintura à esquerta de Jerôme-Martin Langlois (um dos alunos de Jacques-Louis David), representando Cassandra, um personagem da mitologia grega, e esse à direita, representando Anibalatravessandoos Alpes, por Benedict Masson.

Museu Savoisien, perto da catedral e localizado em um antigo convento franciscano, na verdade se trata de um museu de história e tradiçéoes populares (a exemplo do que visitamos em Dijon). bem lúdico, acredito que esse tipo de museu pode agradar a quem não é muito chegado tradicionalmente nesse tipo de visita.


 Casa de Jean-Jacques Rousseau ou Musée des Charmettes. Fora do centro da cidade, a cerca de meia-hora a pé sobre uma colina, a morada parece não ter mudado nada desde a chegada de um dos  mais ilustres filósofos Iluministas, o "pai dos direitos humanos", em 1735 (antes dasua celebridade). Ao interior, a decoração mudou um pouco, trata-se de uma reconstituição do século XIX. Uma verdadeira descoberta!!!


 A gente se sente voltar no tempo, a funcionária é um amor, os audioguias são excelentes, mas no inverno é muito frio ali na casa sem aquecimento!!!


Gostei muito de Chambéry e voltaria com o maior prazer!!!

Endereços dos restaurantes:

Le Sporting (para a Raclette, fondue e outros pratos típicos das montanhas): 88 rue Croix d'Or
La Frite Dorée (para as fritas): 27 place Monde

23 comentários:

Jorge Fortunato disse...

Bonjour!
Ah que saudades dessas paisagens, desse clima e dessas comidinhas... se pudesse entrava no avião amanha e voltava daqui uns dois , três meses. Porém, os pés estao no chao e a realidade é outra. Por ora, vou viajando com você e seus belos posts.
Abraços

Inaie disse...

gosto é uma coisa tão relativa... eu adorei os elefantinhos da fonte.

E raclete, ah que saudade de comer raclete! Aqui nesse calorão não dá, não.

Marta FG disse...

Que bonito lugar...e as fotos estão um charme. Adorei. Bj

Sandra disse...

Que cidade linda, adorei!!!!!!
Pena que no inverno fica meio tristinha, mas a "graça" está mesmo nos alpes, porém sempre dá pra voltar em dias mais claros :-).
Tb adoro estes mercadinhos locais, sempre compro alguma especialidade. Este ano AINDA não comi raclette :-(.

Elvira disse...

Oi Milena.
Gostei de Chambéry. Pode não ser uma cidade deslumbrante mas eu achei bem simpática e com vários lugares para se visitar.
Também não gostei muito dos elefantinhos. São simpáticos mas sei lá, parece que não combina muito com a França. Eu adorei as traboules. Achei muito charmosas.
Enfim, tudo é uma questão de gosto.

Bjs.
Elvira

Allan Robert P. J. disse...

Muito charmosa a cidade. Gostei das calorias e da fonte dos elefantes.

:)

Claudia Kazete disse...

Oi Milena!

Muito lindo esse lugar!

Bem legal dividir com a gente um pedacinho da história desta cidade. :)

Bjs,

Claudia

PS: acho que vc não deveria se preocupar com as calorias... vc parece perfeitamente em forma....srsrsrs

Daphne disse...

Coloque charme nisso!! Lindo centro històrico, eu adoro tudo que nos leva à antiguidade, aos tempos que vieram antes de nòs...adorei seu texto, seu blog!Fotos lindas!! Vou começar a conhecer melhor seu mundo virtual, se vc permitir,claro!Também moro na Europa(Italia) e acho super vàlido a troca de experiencias que fazemos através de blogs.
Bjs até a pròxima!
Daphne

Milena F. disse...

Jorge, essa é a vantagem da internet, a gente pode se sentir em outros lugares (conhecendo ou revisitando virtualmente) em poucos segundos...

Inaie, é verdade, com calorão não combina... Mas se colocar o ar condicionado em uma temperatura siberiana, será que não rola??? Tb simpatizi com os elefantinhos!!!

Marta, bonita cidade mesmo! As fotos não é efeito das fotos :)

Sandra, tenho evitado raclette, fondue e tartiflette, há uns dois anos comia pelo menos uma vez por semana no inverno... Nesse inverno foi a primeira vez para a raclette, mas voltei com um queijo de quase 2 quilos para casa!!! O estrago vai ser grande!!!

Elvira tudo depende de gosto mesmo, mas a cidade achei bem simpática e com várias coisas para fazer no final de semana, além de transporte que funciona paranoslevar até as estações de esqui. Os elefantes lembram uma arte mais oriental, mas achei bonitinho! Acho melhor do que não ter nada...

Allan, essas comidinhas calóricas, precisamos de muita força de vontade para resistir!!!

Claudia, muito gentil da sua parte, mas a balança é um verdadeiro problema para mim... Ela insiste em dizer que estou com sobrepeso!!!

Daphne, eu tb, adoro imaginar como se vivia em outra época e tentar sentir isso na pele! Seja bem-vinda! Adoro a Italia mas ainda conheço muito pouco! Vou visitar o(s) seu(s) blog(s)!!!

Jeh disse...

Claro que aceito parabens atrasado! Obrigada!

Sobre a raclette, já comi 2X em jantares da familia e como é bom! Mas não sei com vc mas cmg me dá uma sede depois...acho que é a quantidade de queijo, sei la!

Que linda a foto do teto da catedral! nossa...e eu gostei da fonte de elefantes, acho que por eu amar esse bichano, vai entender...rs



grande beijo!

Cris disse...

Milena,
Paris é um lugar que eu sonho conhecer antes de morrer, rs...aliás, toda a França! Seu post está belíssimo, imagino que viagem maravilhosa a que vc fez! Uma semana iluminada para você, Cris

Raquel M.B.G. disse...

Achei esse lugar um charme!

Georgia Aegerter disse...

Milena, pois eu gostei da cidade e suas histórias.

Esses marchés e seus queijos, tudo de bom e gostoso.

Que legal isso, nao se cozinha ahahhaha, boa essa com certeza eu iria gostar de morar nesta cidade.

Bjos

Kellen Bittencourt disse...

Oii Milena, que lindo esse lugar, as fotos do centro histórico ficaram lindas, e esse marchés, deu vontade de experimentar, a fonte do elefante tbém arrasou, adorei esse lugar!
Estou citando vc em uma postagem do blog, se quiser passar p conferir será um prazer! Bjos

Milena F. disse...

Jeh, dá sede sim, pois os queijos tem um alto teor em sal, e a "charcuterie" ainda mais!!!

Cris, quem sabe quando menos espera você estará na França vendo com seus próprios olhos?

Georgia, as mãos de família adoram esse tipo de refeição, justamente pois a preparação é mínima e o momento é de muita convivialidade e descontração.

Kellen, seu post ficou muito bom eé muito pertinente para quem deseja acessar sites bloqueados em alguns países.

Luana disse...

Oi Mi, fomos pra la esquiando, saindo de Aime La Plagne, semana passada... Realmente a cidade eh uma beleza! pena que nao ficamos muito... Teremos que voltar a aproveitar... Vou anotar as dicas de lugares pra comer... =)

Nina disse...

Nossa, eu achei mt interessante a cidade...

suely disse...

Adoro conhecer essas cidadezinhas da França. As ruas são vazias mas os restaurantes sempre cheios, rsrs...

blogayrton@gmail.com disse...

Milena: gostaríamos de fazer um passeio de carro de Paris a Veneza, em fevereiro de 2015, e pensamos em ficar um dia em Chambéry, por ser metade do caminho.Aconselha? ou pensa que existem outros lugares mais aconselháveis no caminho? Os hotéis possuem preços acessíveis? e os preços dos restaurentes.. os foundues e as raclettes... Como é o rombo no bolso? Os passeios nos Alpes, precisa de um dia inteiro para conhecer ou em um turno ( pela manhã ) é o suficiente, sem se arriscar a andar em nada, só pra foto? No inverno as estradas são perigosas? muita neve na pista?

Milena F. disse...

Blogayrton, muito interessante um tour de carro entre Paris e Veneza! Gostei muito de Chambery e a vantagem é que os preços são bem em conta por não ser um "point" do turismo (como Chamonix, por exemplo). Raclette custa em torno de 20€ por pessoa, fondue um pouco menos. Se for só para visitar os Alpes e tirar fotos, um turno é o suficiente, não precisa passar o dia inteiro.
Sobre as estradas, tudo depende da meteorologia. Por exemplo, esse ano praticamente não teve inverno e neve mesmo só nas montanhas, então as estradas estavam bem tranquilas. Mas se houver nevasca mesmo, tem que ter pneus para neve , dirigir com muito cuidado. O problema é que no Brasil não temos a prática de dirigir com neve (nem na França, ao contrário de outros países onde neva mais). Bom passeio!

blogayrton@gmail.com disse...

Milena: muito obrigado pela rápida resposta. estive olhando os sites de trens e penso que o melhor e mais seguro é viajar por essa via. Adorei o post sobre os alpes.. me deu mais vontade ainda de fazer esse passeio. abração... Paulo

blogayrton@gmail.com disse...

Milenar..Você sabe se as estações de esqui perto de chambery possuem passeio com cães puxando trenó?? Pode me dizer o nome das estações e quanto se gasta lá?

Milena F. disse...

Ayrton,

Perto de Chambéry eu vi passeios com cães, eu estava na estação "La Féclaz", mas não sei exatamente o lugar de onde sai os passeios. Sobre os preços, você lê francês? Pois nos sites do Office de Tourisme existe bastante informação, preço da diaria para esqui e outros passeios. essa estação não é muito cara em comparação com outras, que são considerada de stars e de luxo.

Em meu outro artigo tem mais fotos e informações:
http://viverplenamenteparis.blogspot.fr/2013/01/passeio-pelos-alpes-franceses.html