quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Comidinhas de Pingyao

Após ter comido MUITO bem em Pequim, apesar de tantos quitutes um tanto quanto estranhos para o nosso paladar ocidental, foi em Pingyao onde comemos melhor!!! Cheguei na cidade morta de fome ao final de mais de 7 horas de trem e me deparei com esses "pães". Deliciosos e o preço absurdamente barato!

 Não me perguntem os nomes, tem em todos os cantos, impossível não encontrar.
 O problema era quando o vendedor tinha mais de uma variedade, ele me perguntava alguma coisa que eu deduzia que era qual o que eu queria, mas eu não sabia o que tinha dentro! Eu apontava para um deles ao acaso e todos eram bons!!!
Só não devorei uns 5 ou 6 porque tinha um restaurante recomendado no guia de turismo que eu queria testar! Esse restaurante possui cardápio traduzido em inglês e francês aproximativo.

Como ele estava no guia em que é utilizado por 99.9% dos viajantes franceses, encontramos dois casais franceses ali, que elogiaram muito! Uma das mulheres me aconselhou o prato com berinjelas picantes. Até agora sinto o gosto!!! (que saber fazer!)

Seu esposo recomendou a carne seca, especialidade de Pingyao, e Sylvain nem pensou duas vezes, carnívoro como ele é.


Pensamos que precisaríamos de acompanhamento, e pedidos essa massa.
Sem contar que tínhamos começado com as chips feitas em casa, que se não são "chinesas", são apreciadas por todos, desde chineses, japoneses, até os mais exigentes ocidentais.
Posso dizer que praticamente saímos de lá não apenas satisfeitos, mas completamentes presos pela barriga! Eu já estava até em dúvida entre o que pedir na refeição seguinte!

Tudo fresquinho e um sabor incrível! Apesar de não falarem francês e muito pouco inglês, os funcionários e o cozinheiro são muito atenciosos. As meninas até vinham olhar conosco as nossas fotos e riam muito das nossas fotos ou vídeos de palhaçada! Esse é o típico restaurante "turístico" em que o turista se sente bem e come bem. Os preços são corretos para a cidade e bem em conta para os padrões europeus. Mas é possível comer pagando muito menos, como nos "restarantes" de rua:
 São grandes mesas com tudo que é tipo de comida, basta escolher e comer ali sentado mesmo. Muitas especialidades tinham a cara ótima!
Mas voltamos ao nosso "Petit Resto". Sylvain mais uma vez pediu a carne (chatinho, não quis mudar para a foto!), mas trocou de massa, e essa era ainda melhor:
E eu quis testar uma outra forma de berinjelas. Estavam boas, mas eram fritas, e preferi a primeira.

Sylvain quis deixar uma recordação ao restaurante, que realmente apreciamos e indicamos a todos que passarem por Pingyao.
Passamos ali novamente e eles queriam nos mostrar o desenho em um local de destaque.
Como falei acima, uma das especialidades da cidade é a carne seca (Pingyao niuru), reputada na China inteira. Algumas lojas vendem dezenas e dezenas de variedades, e os chineses pareciam adorar e compravam mesmo, chegavam a fazer fila! Provamos, gostamos e compramos. Foi o nosso lanche e café da manhã no nosso próximo trajeto de trem.

Porém, antes de ir embora eu nem estava com fome mas quis comprar esses "pastéis" vendidos igualmente em todos os cantos. Como eu poderia ir embora sem provar? Porém, tenho que confesar que não gostei. A massa tem ums consistência parecida com um plástico... E o recheio, pelo que percebi era de carne de carneiro, que realmente não gosto. Foi o único ponto negativo, e como era de carne, ainda era mais caro!
E então, você encararia algumas dessas especialidades?

9 comentários:

Nadja disse...

Nossa!!! Tem algumas coisas que eu quero demais experimentar... outras fiquei com medo hahahahaha :D:D:D:D E doces??? Como são os doces?

Marta FG disse...

Que comidinha tão "estranha" para nós, mas se souber bem o que interessa?!...bj grande.

Janinha disse...

Uau quantas delicias.
Estaresmo aí logo logo, estamos saindo daqui a pouco rumo a Barcelona, mas daresmo um pulinho em PARIS, não podia perder essa oportunidade.
Bjocas.

Enaldo Soares disse...

Já que perguntou: a culinária chinesa é o paraíso dos vegetarianos, mas pelas fotos parece que há muito óleo e/ou gordura nos pratos de lá.

Sandra disse...

Os pãezinhos, que parecem camarões, eu provaria com certeza!! Aliás adoro provar comidas diferentes, desde que não sejam insetos e essas coisas que a gente ouve falar que chinês come :-). Agora a comida da última foto achei de uma aparência bem estranha :-(. Acho que eu não provaria não. Não me orgulho disso, mas sou chata pra caramba pra comer, aff!

Bruxa do 203 disse...

Meu Deus! Cada comida linda! Não sei como tantos chineses conseguem se manter magrinhos e elegantes!

Mulher de Fases disse...

Tirando algumas comidas "exóticas" eu também gostei muito da comida chinesa!!! Muito diferente do que comemos aqui, me refiro a comida chinesa adaptada na Europa. Mas muitas dessas gulodices que vc mostrou aqui nós não vimos e nem experimentamos! Fica a dica pra quando voltarmos lá um dia.

Bjo

Sissym disse...

Que otimo estar com fome e encontrar algo surpreendente para comer, seja no sabor e principalmente no sabor.

As comidas sao exoticas, imagino que muitas são realmente saborosas.

Bjs

Milena F. disse...

Nadja, os doces não experimentamos muita coisa! São em variedade muito menor, a cara não apeteceu, e meu marido que é louco por doces não gosta. Os doces "ocidentais" que são feitos lá são uma catástrofe para o paladar!

Marta, isso é verdade, sabendo o que é tudo bem, mas e quando não entendemos o cardápio e o prato que chega é bem diferente do que imaginamos???

Janinha, façam boa viagem! Se puder me avisa quando estiverem por aqui!!!

Enaldo, parece mesmo o paraíso dos vegeratianos, muita gente nem come carne todos os dias (equilíbrio do ying e yang). Sobre o olho, séao extremos: os primeiros pãezinhos eram bem gordurosos, a massa era uma espécie de massa folhada que sabemos que vai manteiga em cada camada! Já o último era cozido no vapor e o recheio era uma carne cozida, ou seja, bem leve. Muitos pratos séao refogados no wok (o que leva um pouco de óleo), mas muita coisa é cozida no vapor ou na água, sem óleo. Então tem de tudo. As tais "sopas de noodles" são muito leves, sem nenhuma gordura, as massas são cozidas na água com legumes, geralmente.
Já quando envolve fritura, como as berinjelas, nos bons restaurantes a fritura e sequinha, nenhuma gordura fica no prato.

Sandra, também vou pela aparência! Tem muita gente que adora dim sum, mas só pela aprência e consistência não gosto! E insetos eu também passo, deixo para os outros!!!

"Bruxa", também não sei como eles conseguem, ainda mais que as porções são generosas. Mas a maioria, no dia a dia, come uma "tijela" de arroz, de noodles ou de legumes em cada refeição, essas comidas todas ficam para ocasiões especiais!

Debora, a comida lá é tão variada, não? Também não provamos nada tão exotico, mas coisas que pensamos que iriamos gstar, como frango, pato, porco, massas, arroz... Então nossa aventura foi sem muitos riscos!!!