terça-feira, 26 de abril de 2011

Incansável Roma


No nosso último dia em Roma aproveitamos para correr para todos os lados para ver o que não tivemos tempo de ver antes, pois ou não estava nas nossas prioridades, ou ficava longe dos lugares que visitamos.
Começamos o dia saindo cedinho, pegamos o metrô e descemos na estação Flaminio, que fica bem próxima da Piazza del Popolo (praça do povo). Ela é rodeada de chamosos prédios e refleta de fontes. O obelisco que se encontra no centro da praça é da época de Ramsés e foi trazido à Roma pelo imperador Augusto para ornamentar o Circus Maximus.
Ali se encontra a Igreja Santa Maria del Popolo, repleta de afrescos, pinturas (dentre elas do Caravaggio) e esculturas (do Bernini). Essa igreja também tinha umas imagens bem estranhas no meu humilde conceito, como essa que podemos ver aqui:
E não era a única imagem em forma de esqueleto!
Na foto abaixo podemos visualizar as duas igrejas gêmeas de Santa Maria di Montesanto e Santa Maria dei Miracoli. para quem acha que tem muita igreja nessa história, basta lembrar que Roma conta com mais de 400! Daria para visitar uma por dia, durante um ano, e ainda sobraria igreja (alguém já deve ter feito essa piadinha antes de mim!)
Ali estava ocorrendo uma exposição sobre Leonardo da Vinci, mas não entramos pois perguntamos e na verdade tudo que estava exposto eram cópias, então decidimos seguir caminho.

Seguimos em direção à Villa Borghesi, subindo a íngreme escadaria que leva ao parque Pincio. Apesar de ser um dos museus mais visitamos do mundo, decidimos não entrar dessa vez. Em resumo a coleção não nos interessava tanto assim para aceitarmos todas as regrinhas chatas: reserva obrigatória e limite de visitantes, além do tempo de visitação limitado! Mas a vista lá de cima é linda, podemos ver praticamente Roma inteira, e mesmo o Vaticano (ao menos a cúpula de São Pedro, bem ao fundo, e os muros).
O parque é realmente muito bonito, ainda mais (imagino) na época em que fomos (abril), com flores coloridas e perfumadas, além de um sol radiante.
No retorno, passamos pela Villa Medici e pela Igreja Trinita del Monti, mundialmente conhecida pelas suas duas torres simétricas. Decepção: a igreja é fechada, não podemos visitá-la. A escadaria que parece linda nas fotos e cartões postais, com flores ao redor, pessoalmente foi um pouco frustrante, pois não tinha nem uma florzinha sequer!!! Sem contar que estava lotada, cheia de lixo deixada pelos turistas.
A tão famosa Piazza di Spagna
Saindo dali pegamos a Via del Corso, a principal rua de comércio de Roma. Porém eu que estava esperando esse momento para fazer umas comprinhas acabei perdendo a vontade por dois motivos: 1) calçada muito estreitinha e muito carro! Praticamente impossível duas pessoas caminharem lado à lado, e parar para olhar vitrine então? Impossível! Sem contar o barulho dos carros; 2) sempre que achava um vestido que me interessava e cujo preço cabia no meu bolso, para a minha surpresa, o tamanho XL (GG) não entrava em mim!!! Rapidinho mudei de idéia e continuei as visitas culturais.
Então passamos pela Fontana di Trevi que não tinhamos ainda visto durante o dia (tinhamos passado lá todas as noites antes devoltar ao hotel, sempre lotada de turistas!)
...E entramos no Pantheon. Para a minha surpresa o túmulo do artista Rafael está lá, um dos meus preferidos!!! O lugar é realmente mágico, muito mais do que podemos imaginar!!!





 Tudo isso e ainda nem tinha almoçado... Mas para que o post não fique muito longo, a continuação da visita fica para mais tarde!

Vontade de descobrir ou redescobrir Roma? Você pode se interessar pelos seguintes tópicos:

- Vaticano e arredores
- Coliseu e arredores
A emoção do primeiro dia em Roma

2 comentários:

Mulher de Fases disse...

Quero muito ir a Roma um dia. Nossa! Vcs fizeram muitas coisas bem culturais né? Uma pena a Igreja estar fechada queria muito ver as fotos. Tudo pareceu muito lindo!

Beijos

Tânia disse...

Roma é mesmo daquelas cidades que gostava mais de conhecer... um dia destes! :D