sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Yport: mais um motivo para visitar a Normandia!

Quandos estive em Etretat em 2011 passei de ônibus pela cidadezinha de Yport. Foi coisa de 2 minutos e eu disse a mim mesma que voltaria para explorar a cidade!!!

Desta vez, chegando em Etretat fomos ao Office de Tourisme (o que sempre costumamos fazer) e perguntei se tinha como ir a pé até la. Muito simpática, a atendente disse que sim, mas que era um caminho de cerca de 3 horas sobre as falésias. Ela ainda me deu os horários do ônibus, caso a gente preferisse voltar com ele!

Almoçamos e começamos a nossa caminhada subindo as falésias de Etretat (lado direito, subindo a falésia Amont), onde fica a capela e uma vista linda vista da falésia Aval e a sua Agulha (l'Aiguille Creuse, de 70 metros de altura)

Depois o caminho começa a ficar mais dificil, os turistas mais raros. Ainda assim, a cada vez que nos deparávamos com alguém (geralmente um turista francês mas tinha muito inglês e alemão) éramos saluados com um grande sorriso e um caloroso "bonjour". Mas também reparamos que só cruzávamos pessoas não exatamente tão jovens. As vezes estavam acompanhados de crianças maiorzinhas e pré-adolescentes, mas não encontramos ninguém entre 15 e 35 anos, imagino que esses prefiram fazer o trajeto de carro, de ônibus, ou aproveitar a praia sem se mexer muito!


Atravessamos campos de milho e de trigo. O feno sendo preparado para o inverno:

Passamos no meio do gado:


E ovelhas:

Lembranças tristes da Segunda Guerra:

Que hoje possuem toda uma outra serventia:

Foram mais de 10 km em condições às vezes meio difíceis... E o céu mudava de aspecto a todo momento, fazendo de cada instante um espetáculo único.

Mas enfim avistamos Yport, essa cidadezinha outrora de pescadores hoje estação balneárea, onde artistas costumavam (e ainda costumam) lançar âncora, seduzidos pelas suas falésias e suas cores. A cidade conta com cerca de mil habitantes, mas no verão a população se multiplica consideravelmente (deve ser triste no inverno)...
E nos deparamos com essa paisagem:


                                                              As falésias de Yport
a Igreja São Martins




Porém como paramos a todo momento para fotografar, subir ou descer umas escadinhas a cada vez que avistávamos uma prainha, levamos mais do que 3 horas... Preferimos aproveitar um pouco de Yport e pegar o último ônibus, evitando assim de voltar à noite por esses caminhos, que se não são exatamente perigosos, durante a noite não são isentos de risco (uma fissura na falésia que exige um desvio, um arame farpado, um buraco...) E a volta em ônibus é até covardia... 1€ por pessoa e em 20 minutos estávamos na porta do nosso hotel. Quem não tem espírito aventureiro e esportivo, para que se cansar?
Assim, para quem quer ir e voltar a pé, aconselho fazer esse passeio pela manhã, almoçar em Yport e ter tempo o suficiente para voltar tranquilamente antes do entardecer! 

11 comentários:

Camila Monteiro disse...

Nossa de ser um lugar lindo. De rudo eu só não passaria no meio do gado kkkkkkkl
Morro, mas nao passo lá!!!

Georgia disse...

Milena, adorei o lugar. Parece coisa de filme.
E essa tua foto dos barcos, fascinante.

Acho que eu iria adorar este tipo de passeio. Problema é colocar as criancas para andar 3 horas pelas falésias...


Bjao e um lindo fim de semana

Sandra disse...

Nossa, por uma paisagem dessas vale muiiito a caminhada! Que lugar lindo!! Mas acho que no inverno deve ficar bem triste mesmo... A última foto parece casa de cenário de filme. Perfeita!!

Lara disse...

Ah ta que tu eh gaucha tb???
e eu toda explicativa uma vez num comentario falando q eu morava perto da fronteira com o Uruguai onde tu comprou as roupas esportivas rsrs
Sobre as falesias, eu nao sabia que as de Brighton tinham "gemeas", soh soube depois de ler o teu post. Muito legal!! bjs

carlos henrique disse...

Belas fotos de novo... e que animo hehehe Yport é bem bonita mesmo, vale o desvio, a caminhada, o onibus, o carro...

abraços

CH

Gisley Scott disse...

A impressão que eu tive no post foi algo engraçado[positivamente falando].No começo parecia que era um quadro, nunca pensei que iria ver algo tão lindo assim numa foto e à medida que o post vai desenrolando e as cenas vão mudando, me senti num sonho! Que cidade linda :)- aposto que a comida é boa tb :)!

Bjs

Milena F. disse...

Camila, adoro as vaquinhas!!!

Georgia, vai ter que esperar ainda alguns anos e tenho certeza que elas vão adorar!

Sandra, essas cidadezinhas são lindas para passear, mas eu não gostaria de morar o ano todo de jeito nenhum... Preciso de um pouco de agitação!

Lara, sou gauchíssima!!! E sinto uma saudade danada das praias do Sul!!!

Carlos Henrique, qualquer meio de transporte vale mesmo!

Gisley
Sabe que desta vez fiquei contente com o efeito das fotos? Acho que elas conseguem passarum pouco da magia do lugar, o que nem sempre é possível! (e a comida é muito boa!)

Fred Goulart disse...

Um lugar lindo e as imagens são maravilhosas.

:D


Mais tarde de uma passadinha em Muchas Coisas;
http://muchascoisas.blogspot.com.br/

Beth Blue disse...

Adoro ler sobre suas viagens na França! Você realmente está conhecendo a França e não apenas Paris (o que é bem outra estória).

Acho muito legal isso e posso afirmar que conheço a Inglaterra tão bem como você conhece a França...já fui a várias regióes e cidades, já acampei no belíssimo Lake District, já visitei vilarejos lindos e tomei chá em tea rooms tradicionais...pra quem pensa que Inglaterra é Londres (ou França é Paris) eu só digo uma coisa: está redondamente enganado.

Pensando bem, moro na Holanda mas conheço melhor o UK, porque alé, de Inglaterra morei em Edinburgh e fiz alguns passeios inesquecíveis na Escócia, entre eles as Highlands que eu recomendo pra TODO MUNDO. Um dos lugares mais lindos que vi em toda a Europa...

Beth Blue disse...

Essa região costeira com as praias me lembrou muito lugares que vi na Inglaterra...e até Irlanda!

Milena F. disse...

Fred, obrigada!!!

Beth,um dia tenho que criar coragem e mudar o nome do blog! kkk
Adoro Paris (quando é que você vem aqui novamente?), mas gosto muito de conhecer outras cidades francesas, ver que existem tantas diferenças, que o francês não é um só, assim como o clima, a vegetação, o relevo... Tem tanta coisa além, como você disse! Quero mundo conhecer a Escócia, mas mesmo procurando muito acho as passagens tão caras!!! :(