terça-feira, 28 de agosto de 2012

A descoberta da Cidade Proibida

Um dos filmes que marcou a minha adolescência (pois eu vi quando ele passava na sessão da tarde!) foi o  "O último Imperador", de Bertolucci. Lembro que eu ficava fascinada com toda aquela vermelhidão e ouro da Cidade Proibida, sem contar em detalhes políticos que só fui entender mais tarde.
A vista do lado de fora de suas muralhas que atingem de 7 a 10 metros de altura.

São praticamente mil prédios! Conta a lenda que a cidade contava com 9999 cômodos, já que apenas a divindades poderiam construir um palácio com 10 mil cômodos. 
Mas aparentemente o último estudo contou "apenas" 8700!!!



Então, no nosso quarto dia em Pequim saímos cedinho do hotel para chegarmos na Cidade Proibida no momento da abertura. Não sei se o clima poderia ter sido pior, pois o calor se aproximava dos 45 graus, tempo nublado e pesado, um verdadeiro "mormaço" mil vezes pior que o que já vivenciei em Porto Alegre (no dia seguinte a chuva veio para valer em uma tempestade que durou vários dias e alagou a cidade!). Eu parada esperando abrirem os portões e o suor escorria pelo corpo... 

Realmente achei que iria desmaiar em muitos momentos, mas na verdade eu já sabia que em julho o sol quase nunca aparece entre as nuvens, escondido nessa bruma de calor e umidade (se a poluição é uma das razões, pelo menos nós não sentimos nada diretamente em nenhum momento da viagem). Sem contar a multidão de turistas chineses! (eu até brincaca que se o local foi tantos séculos "proibido" aos chineses normais, agora eles aproveitavam e invadiam de vez!!!)

Mas de vez em quando conseguíamos escapar da multidão de aproveitar a magia desse local único!!!


 A Cidade Proibida (Forbidden City para os turistas estrangeiros ou Gugong para os chineses) foi a antiga residência imperial: durante 5 séculos foi o centro político da China. Construída entre 1407 e 1420 e seu plano corresponde ao das moradas tradicionais chinesas (siheyuan), mas em outra escala. A "cidade" se dividia em duas partes: numa delas milhares de pessoas trabalhavam mas não moravam, e na outra parte se localizavam os escritórios e residências (imperador, imperatriz, concubinas, toda a corte). Ou seja, é enorme, com caminhos para todos os lados e foram necessárias várias horas para visitá-la.


 A nossa visita era mais lenta que a dos grupos de turistas que seguiam um guia, primeiro pois incomoda aquele barulho dos alto-falantes dos guias, segundo pois era impossível ver qualquer coisa no meio de um grupo, e terceiro pois nos detemos em cada detalhezinho e somos bem mais lerdinhos do que a maioria!!!




Esses grandes caldeirões eram cheios de água, pois um dos principais receios dos soberamos que ali viviam era que a cidade se incendiasse. Como uma grande parte é de madeira, a mesma se incendia e se consome facilmente (trata-se do maior conjunto de construções de madeira do mundo).




A Cidade Proibida conserva o acervo imperial e conta com uma coleção imensa de séculos de civilização chinesa, incluindo pinturas, bronzes, cerâmicas, instrumentos de música, dentre outros.

 Se o interior dos prédios não são visitáveis (exceções para as alas que hoje são museus), é possível dar uma espiadinha pelas frestas de portas e janelas. 


Na nossa opinião não tem muita coisa no interior, então o mais interessante é caminhar ao redor dos prédios, praticamente um labirinto!!!



Nem preciso dizer que é visita obrigatória dos turistas que viajam à China!
Ao interior da "cidade" temos um acesso separado (ingresso suplementar) aos antigos apartamentos do imperador Qianlong. Se os prédios continuam de mesmo estilo, todos vermelhinhos, o que mais chama a atenção é o enorme Muro dos 9 Dragões (Jiulong bi) em cerâmica, que servia para proteger o soberano dos maus espíritos. Contam que teria funcionado, já que ele reinou durante 60 anos!!! Os 9 dragões estão todos na horizontal, mas aqui fotografei cada um cedes e fiz essa montagem para apresentar melhor.

Se eu fizer uma parede dessas na minha casa, será que o meu "reinado" durará mais 60 anos?


P.S.1: E haja pernas!!! Nesse dia no qual visitamos a Cidade Proibida, a praça Tian'anmen, seguimos até o Templo do Céu e terminamos no Wangfujing Xiaichijie, fizemos meros 25km cotados no nosso marcador.

P.S.: Um segundo filme que vale muito a pena para mergulhar no clima é o chinês "A cidade Proibida", com a brilhante Gong Li, a queridinha dos chineses! Apesar da história se passar muito antes, o filme se passa na ali.

7 comentários:

Marta FG disse...

Sim, haja pernas e máquina fotográfica. Tiraste quantas fotos? Estão lindas!

Celia na Italia disse...

Milena
Incrivel este lugar! As fotos dão a noção da magnitude.
Apesar do calor e dos turistas, imagino que deva ter valido a pena conhecer algo tão singular.
Parabéns pelos registros e obrigado por dividir com a gente um pouco de tudo isto.

Mulher de Fases disse...

Eu também já estive em Pequim. Aliás, morei 3 meses na China, foi uma aventura.
Pequim é uma cidade muito especial, a cada lugar que eu ia, conhecia, dava a sensacão que estava entrando em algum filme de samurai. Que povo impecável com os detalhes, não?? E a criatividade deles? Eu fiquei mesmo impressionada.

Bjo

Sissym disse...

Milena,

É simplesmente espetacular!

Deve ter sido emocionante ver cada detalhe de tanta historia imortalizada nas construções.

Interessante que o filme tambem foi muito marcante para mim. Certamente esta viagem foi como estar ao vivo em algum lugar do passado.

Beijos

Milena F. disse...

Marta, o mais difícil é selecionar as fotos e colocar em palavras tudo o que senti...

celia, valeu muito a pena, mas quero voltar um dia em pleno inverno! Talvez quando eu me aposentar :)

Deborah, sim eu tinha visto no seu blog e foi nele que me bateu uma vontade imensa de não perder o jardim Yu!!! Também tinha visto as criancinhas de bumbum de fora! Até então não conhecia! :)

Sissym, foi sim, eu me sentia praticamente como uma figurante em um dos filmes que já vi sobre o tema! Tudo tão surreal!!!

Regina disse...

Oi Milena!
Adorei passear com você pela Cidade Proibida e também por Etretat! uma delicia!
Tenha um lindo dia.
Beijos
http://oblogdamulherpoderosa.blogspot.fr/

Kellen Bittencourt disse...

Olá Milena, poxa que delicia, fotos lindas, amo história, e culturas assim incompreendidas como infelizmente ainda é a China,estou me preparando para ir a Pequim em meados de Abril, tenho vasculhado a net inteira atras de informações diversas, cheguei aki pelo site da RBBV, amei, vou segui-la e passear mais por aqui, tbém tenho um Blog onde registro as minhas andanças, e adoro ampliar meu leque de amigos p trocar figurinhas, qdo tiver um tempinho ficarei feliz com sua visita! Bjooooss www.trilhamarupiara.com