segunda-feira, 15 de abril de 2013

Suzhou, a Veneza do Oriente


Os canais de Suzhou vêm de um passado muito distante e fazem dela Veneza do Oriente. Eles eram muito mais numerosos, hoje restam poucos, mas muito bem preservados, já que a cidade foi relativamente preservada das destruições da Revolução Cultural (mas não escapa da especulação imobiliária)
 Um passeio muito agradável pela rua Pingjiang Lu, uma rua cheia de árvores e casas brancas de onde podemos seguir os canais, com suas pontes e longe da circulação urbana. Também é possível fazer um passeio pelos canais.





O Templo do Norte (Beisi Ta), que foi o primeiro templo budista da cidade. Do alto dos seus 76m e 7 andares temos uma vista fabulosa das cidades


Feira de Plantas e Animais, bem animada e simpática. Podemos encontrar de tudo!

Eu queria comprar todas as plantas e vasos, alim de bonitos, baratos. Infelizmente não dava :(


Fiquei surpresa com a variedade de tartarugas e grilos para todos os lados! Ehmuito comum na China ter um grilo como animal quase de estimação, que serve geralmente para combates de grilos. O barulho é ensurdecedor!

Os jardins classificados como patrimônio da UNESCO são fantásticos e ainda tivemos tempo de visitar um outro: O Jardim da Floresta do Leão (Shizi lin), famoso pelas suas estruturas rochosas. Com um grande lago, forma um verdadeiro labirinto que compõe 18 paisagens clássicas chinesas.



 Não me acertei muito com a culinária local:

O prato mais renomado é a carpa defumada, cheia de espinhos... Além disso, os pratos eram deliciosos, mas já quase no final da viagem, quem disse que eu conseguia comer esse tipo de prato nadando no molho com palitinhos? Chegava a ficar com dor na mão e demorava tanto tempo que nem tinha mais fome.




Ou esses bolinhos que pareciam deliciosos, mas quando mordi um, o recheio fervente "explodiu" na minha boca (e fora dela), para todos os lados! Serviu para alguma coisa ter carregado as toalhinhas úmidas, elas salvaram a minha vida!!!
No último dia encontramos um restaurante que misturava comida chinesa com "churrasco"  que eles diziam brasileiro... Foi uma ótima pedida, mas o ar condicionado funcionava tão forte que a gente preferiu comer rápido e voltar para o calorzinho de 40º lá fora...

Algumas imagens da cidade:



Queria comprar todos, mas é tão difícil transportar chapéu!

E o marido que foi bem mimado no cabelereiro... Duas meninas que lavaram seu "cabelo", um para cortar e uma para olhar! Até me serviram água QUENTE para beber. Como a água não é potável em quase nenhuma parte da China, oferecer água quente é um sinal de respeito, mostrando que a água foi fervida e que é própria ao consumo.


De que sair de Suzhou como sorriso lá nas orelha!

4 comentários:

Boia Paulista disse...

Olá. Tudo bem? :)

Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

Até mais,
Natalie - Boia

Lucia Noblat disse...

Oi Milena ! Sou Lucia aqui do Brasil. Já me apresentei ao blog. Adooro seus posts. Você sempre nos apresentando lugares incríveis e curiosidades também. Milena, como acompanho seu dia-a-dia (imprimo todos os e já tenho até pastinha!), sei que você gosta de leitura e aprecia bons livros. Então, gostaria de pedir mais comentários sobre livros e saber qual é a sua leitura no momento.


Abraços,

Fique com Deus,

Lucia

Helen disse...

Que lugar bonito! E pelas fotos, parece ser bem diferente...
Achei bem interessante essa história de "servir água quente"...acho que ficaria mega encucada com isso até alguém me explicar :)
Beijinhos e boa semana!

Eliana disse...

Nossa, que lugar lindo! Fiquei curiosa com a comida! rs