sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Inverno e passeio de trenó puxado por cachorros

Quando fiz um passeio nos Alpes Franceses em 2013, fiquei com muita vontade de fazer um passeio de trenó puxado por cachorros. Na ociasião não tivemos tempo e nem sabíamos direito onde procurar, teriamos que pesquisar. 
O tempo foi passando e esse ano surgiu a oportunidade. Uma vez tudo agendado para ontem há mais de um mês, estava faltando a neve, já que esse ano o inverno não queria dar as caras de jeito nenhum! 

Para a minha felicidade, semana passada resolveu esfriar para valer e começou a nevar na região da Lozère, prevista para o meu passeio. A 3h30 de trem de Paris e mais umas 2 horas de carro, a Lozère é a região MENOS povoada da França e possui uma altitude média habitável de 1100 metros. Essencialmente agricola, a região fica no coração do Massivo Central, é cheia de pequenas montanhas (nada tão alto quanto nos Alpes), vales, campos, vilarejos e bosques.

E foi essa paisagem que nos esperava:



E uma grossa camada de neve.

Mas os nossos anfitriões estavam ansiosos nos esperando:

Nosso guia (musher, condutor de cachorros) Mathieu, apaixonado por cachorros e proprietario do dominio e de mais de 20 cachorros para essa atividade, nos apresentou ao grupo composto de huskies siberianos, huskies do Alaska (bem diferente dos huskies que a gente conhece), cachorro esquimó da Groenlândia e mesmo um fino e atlético European Sled Dog, especialista em velocidade.

Apresentações feitas e todas as regras de segurança explicadas, partimos para 2 horas de passeio no meio da floresta coberta de neve, que incluia guiar seu próprio trenó.

 No inicio os cachorros saem correndo feito loucos e me deu um certo medo, cabe ao condutor controlar os cães e ir freiando. A inda mais para quem não tem experiência, as curvas podem ser bem perigosas.
Os cães podem atingir entre 20 e 30 km/h se for uma corrida, mas o nosso objetivo não era correr.

Em uma curva bem fechada, os cães com o trenó foram para a esquerda e eu vooei uns 5 metros para a direita, mas como a neve é bem fofinha, não tive nenhum machucado e pude continuar. 

A minha sensação (e das 3 pessoas que estavam comigo) o frio intenso, pois com a velocidade a sensação de vento é forte, os pés sobre duas espéces de "patins" vão acumulando neve (e umidade), e como a gente pouco mexe os pés, pernas e mãos, eles vão congelando! Melhor estar bem equipado, ainda mais se for um passeio longo como este. 
Em outros momentos os cães têm mais dificuldade, como quando a neve estah muito fofa ou nas subidas, e então temos que dar um impulso como ao andar de patinete. Em nenhum momento os guias se servem da violência para avançar os cachorros.

Fiquei impressionada pois quando o guia gritava "esquerda!" os cães viravam à esquerda, e a mesma coisa para a direita! Fiquei fascinada com tanta inteligência, mesmo se adoro cachorros, sempre convivi com eles e sei do mutio que eles são capazes! Mas os meus não sabiam distinguir esquerda da direita!!!

Apos 2 horas de muita emoção, tranquilidade naquela paisagem branca, longe da cidade, dos carros, da civilização, so tenho a agradecer à esses seres especiais que me deram muitas lambidas e beijos babados:


Uma experiência emocionante e inesquecível! 

Registrei um pouco dessa aventura! Esperam que gostem!


5 comentários:

Viagens e Beleza disse...

Oi Milena,
Todas as fotos ficaram lindas, mas adorei as duas últimas, com o cachorro.
Também tenho muita vontade de um dia fazer um passeio assim e, do jeito que eu sou, em algum momento também vou voar do trenó hehehe... mas se eu tiver a mesma sorte que você, estará ótimo.
Beijos,
Ana
Viagens e Beleza

Eliana disse...

Meu primeiro pensamento com o título do post: Gente, ela foi pro Pólo Norte!!😱😱😱
Nunca que eu poderia imaginar um lugar assim na França, que louco. Muita neve mesmo. Mas menina, esta sua voadora do trenó deve ter assustado mas com certeza deve ter rendido umas risadas. É, sempre tem um risco. Os cães são encantadores, né.

Beatriz disse...

Olá Milena!
Pra lá de interessante este passeio, hein!
Só não sei se aguentaria o frio, talvez só uma horinha, quem sabe...
As fotos nos dá a exata noção do lugar, fantástico!!!
Bj

Bia <°(((<
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Anônimo disse...

Lindas fotos, Milena!! E a paisagem, fascinante!

Nem sabia que era possível esse tipo de passeio, achava que era coisa de filme!


Beijos!!!

Vivian Renart

Diana Machado disse...

uau! eu nunca vi neve nem nunca pisei neve nem nunca a senti, então estou deliciada com estas fotografias!