quarta-feira, 28 de maio de 2014

Istanbul: perto do Mar Negro e longe do centro histórico

Istanbul tem um pé na Europa e um pé na Asia. Se seu centro histórico fica nas margens européias, o canal do Bosfóro divide (e liga) esses 2 continentes.

Eh possível pegar um ferry (transporte público marítimo) e atravessar para Uskudar (ou Kadikoy), um bairro importante, na parte Asiática, bem mais calmo, modesto e verdejante que a parte ocidental. Do ferry a Torre de Gálata e outros monumentos famosos de Istanbul vão se distanciando, até desaparecerem...

E temos um primeiro contato com a Turquia oriental.





A maioria dos turistas fazem um curto cruzeiro pelos Bosfóro, mas além de Uskudar eu queria ir um pouco mais longe, até o Mar Negro, que tanto me fascinava nas aulas de geografia.

Fomos de ônibus (nº40 ou 25E partindo da praça Taksim) até Saryer , um vilarejo de pescadores mas que conta com algumas casas antigas (konaks) em madeira no estilo de Istanbul do séxulo XIX (e início do século XX).

De lá pegamos um barco para atravessar até Anadolu Kavagi, na Asia e às portas do Mar Negro. 
 O Mar Negro começa logo após aquele estreito.

Anadolu Kavagi é bem pequena e seu porto é cheio de lojinhas e restaurantes que acolhem os turistas que chegam aos finais de semana e verão. Quando ali estivemos não tinha ninguém.
Uma pequena caminhada (20 minutos de subida!) nos proporciona uma vista magnífica e podemos observar de perto a imposante fortaleza bizantina de Murat IV.


Nesse dia o céu mudou tantas vezes de aparência que tivemos todos os reflexos possíveis.






Foi um passeio muito agradável que nos fez penetrar um pouco mais na alma turca, já que tivemos que nos virar do início ao fim tentando nos comunicar da melhor forma possível apesar da barreira da língua.

3 comentários:

Camila Monteiro disse...

Nossa!!!! Cada foto linda...

Deve ser um lugar magnifico.

Beijocas, adorei tua visita, espero que volte mais vezes!

www.vidacomplicada.com

Nina Sena disse...

que lindas fotos Milena!

ainda nao conheco Istambul, marido nao gosta, ele é mt ressentido com o modo como os turcos tratam as mulheres e nao quer me deixar ir conhecer... ta parecendo um turco entao ne? ;-)

Milena F. disse...

Nina, existe sim uma forma diferente de pensar por lá, mas sinceramente acredito que existe muita exageração por parte dos europeus no que diz respeito à Turquia.
Sabia que na Turquia, muito antes dae muitos países da Europa como França, Espanha, Bélgica e Italia, por exemplo, além das mulheres desde cedo puderem igualmente ser eleitas? Houve mesmo uma Primeira Ministra Turca.
Eu considero a Turquia com uma mentalidade muito parecida com o Brasil (mesmo se a religião predominante é diferente) e por isso mesmo sempre me sinto em casa lá (mesmo se alguns costumes que eu não gosto nos turcos é justamente o que não gosto nos brasileiros).
Mas realmente a gente ouve falar muita coisa de alguns países que muitas vezes não é mais de atualidade, ou é justamente da incompreensão entre culturas diferentes. :)