segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Museus de Milão

Milão é uma cidade extremamente rica em atividades culturais e seus museus são reputados em toda a Europa. Mais uma razão para dar um pulinho por lá quando a ocasião se apresenta.

Pinacoteca di Brera


Considerado o museu mais importante de Milão (pela sua vasta coleção que abrange diversas épocas), sua coleção de pinturas é inestimável, e é um sacrilégio passar alguns dias em Milão sem visitá-la. Dentre as pinturas famosas, o Cristo Morto de Mantegna (com uma perspectiva invertida)

 "O casamento da Virgem", de Rafael, que mostra que além de dominar a geometria e a perspectiva (era novidade na época), ele desenhava e pintava rostos e corpos com uma incrível delicadeza.
Carlo Carra
 Sala dedicada às restaurações. Nos dias úteis podemos observar o trabalho dos restauradores.
 Umberto Boccioni, em seu auto-retrato
 
Francesco Hayez, "O Beijo", uma obra da época da unificação italiana, cheia de poesia e romantismo. Hayez foi o artista preferido da alta burguesia e aristocracia da região lombarda (da época) e muito trabalhou sobre a história cívica e o patriotismo.

Pinacoteca Ambroisiana
Trata-se do mais antigo museu milanês (1618). A entrada é banal, mas seu interior é espetacular.


Se as instalações já são belíssimas, a coleção não deixa a desejar, daí a sua reputação:
O Músico, de Leonardo da Vinci, sem contar que a Pinacoteca detém o Codex Atlântico do Mestre!!!

a Madona del Padiglione, de Botticelli.

O "rascunho" da "Escola de Atenas", de Rafael, que serviu para os afrescos do Vaticano.

Museo del Novecento

Abriga uma rica coleção de arte italiana do século XX. Ali podemos ter uma bela idéia do movimento chamado futurismo italiano, com um destaque especial a Umberto Boccioni (que vimos acima no seu auto-retrato).

Com certeza vocês já viram essa escultura, que consta mas moedas italianas de 20 centavos de euro. Trata-se do seu "Homem em Movimento ou no espaço" (em linguagem popular, mas que na verdade seria "formas únicas da continuidade no espaço). O modelo origial, em gesso, está em São Paulo. estamos podendo, heim???

Castello Sforzesco
Neste mapa antigo de Milão podemos verificar que o castelo da família sforza dominava a cidade. Hoje  ele abriga diversos museus, com uma entrada única. Eh necessário atravessar todas as salas para ir visitando uma a uma. O primeiro museu é dedicado à escultura, com a última obra de Michelângelo.

Em seguida uma coleção de armas (e armaduras), móveis, pinturas, artes decorativas, instrumentos musicais e por aí vai.

Gosta de enriquecer a sua cultura? Então Milão "vai fazer a sua cabeça", como fez a minha!

4 comentários:

Marta FG disse...

Bem que eu gostava, ai se gostava! Beijo grande.

Sandra disse...

Milão é praticamente aqui do "lado", mas eu ainda não conheço. Ir e vir em um dia só, acho muito cansativo, por isso quero programar um final de semana pra lá! Adorei a Pinacoteca di Brera! Quero conhecer quando eu for a Milão!

Sissym Mascarenhas disse...



Gosto muito de visitar museus ee existem maravilhas ao redor do mundo. O mapa antigo de Milão é interessante, porque naquela época não existiam satélites para tirar fotos da Terra, tudo era feito atraves da percepção, usando da inteligencia matematica e geografica.

Bjs

Allan Robert P. J. disse...

Minha filha mais velha fez liceu clássico (cinco anos de história da Arte); a mais nova estuda no liceu artístico. Imagine a aula que temos de ambas nas visitas à Pinacoteca di Brera.

:)