quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Templo de Edfu

Edfu é uma cidade às margens do Nilo entre Luxor e Assuã cuja celebridade se deve ao magnífico Templo de Hórus, protetor direto do Farao, um dos santuários mais bem conservados do Egito. A localidade é bem pobre e vive do turismo e da agricultura. Não tivemos muita escolha e esse foi o nosso meio de transporte até o templo:
Em Edfu os vendedores são ainda mais agressivos que em outras localidades no Alto Egito, então melhor evitar de ficar passeando no meio da multidão, ou em uma manhã inteira você não conseguirá andar 300 metros.

Construído em 237 a.C., esteve durante séculos coberto de areia, por isso o excelente estado, ao contrário do Templo de Karnak, que foi encontrado em péssimas condições e praticamente não tinha nenhuma parede em pé! 
Trata-se de um templo jovem (somente pouco mais de 2 mil anos), uma cópia da arquitetura antiga, que já estava ultrapassada na época. Mas foi devido a ele que foi possível aos arqueólogos e historiadores de preencher diversas lacunas presentes até então. 
E o Deus Falcão Hórus está presente em cada detalhe!

 
 Nos muros estão gravados os rituais, cerimônias e costumes do Egito Antigo.

 Porém houve muito degradação, sobretudo nas paredes externas, aparentemente pelos coptas. Principalmente os rostos dos personagens foram destruídos.
A deusa Hátor, sua esposa, é representada 365 para preservar o templo das influências nefastas todos os dias do ano. Ela é representada tanto com a sua forma humana (e com chifres), ou na sua forma animal, a de uma vaca divina (daí os cornos, não pensem bobagem!)


Nas salas mais escuras, quando estamos sozinhos, até podemos sentir uma parte desse mistério dos ritos antigos.

Seus pilones principais se elevam à 36 metros de altura!



3 comentários:

Marta FG disse...

Tal como você, adoro história e então amei seu post.
Engraçadissimo seu meio de transporte até ao monumento...hahaha. Bj

KINHA disse...

Olá Milena

Deve ser muito bonito, mas me parece um local bem rudimentar.

AMIGA DA MODA by Kinha

Sissym Mascarenhas disse...

Olá!

Eu imagino que ir neste tipo de lugar possa sentir uma energia diferente. Tudo lindo. Otimo passeio.

Bjs