domingo, 8 de setembro de 2013

Une journée à la parisienne*

Aqui em casa adoramos tirar o dia para bater perna em Paris, mas temos as nossas responsabilidades no dia a dia, então nem sempre podemos fazer isso sem que seja na correria. Geralmente tentamos aproveitar após o trabalho, antes ou depois de encontrar os amigos, e muitas vezes estamos fora passeando. Porém moramos na região porque gostamos e curtimos muito a vie à la parisienne* (vida que levam os parisienses).

Neste final de semana resolvemos ficar na cidade tiramos o dia só para passear!

O sábado começou acordando tarde e com uma visita à mediateca em frente à nossa casa. De lá seguimos para o Marché aux Puces (mercado das pulgas) de St-Ouen (ou conhecido como marché de Clignancourt). Esse "mercado" tem duas partes bem distintas, uma delas eu adoro e a outra eu odeio.

Uma delas é o tradicional mercado de antiguidades, onde podemos encontrar de tudo, desde móveis de diferentes épocas (normalmente em excelente estado), esculturas, telas, molduras, bibelôs, jóias... De tudo para decorar a casa e as pessoas de gostos tão diferentes, mas com dinheiro no bolso, já que comprar coisas de outras épocas não é nada barato.

Os comerciantes do setor comentam que as novas gerações não gostam de nada que seja "antigo", não se interessam pelo trabalho artesanal, a qualidade das matérias-primas, e preferem uma decoração clean e moderna estilo IKEA, mas que felizmente eles encontram uma clientela internacional que aprecia esses objetos repletos de história e frutos de muito trabalho e criação, como alguns povos asiáticos, do Oriente Médio e alguns americanos, russos e brasileiros afortunados.

A outra parte é a feira ao ar livre que na verdade é um grande camelódromo e cos "vendedores" ambulantes de falsificações de grandes marcas.

Qual delas eu adoro?
Acertou quem pensou na primeira opção. Na verdade são 15 mercados reagrupados no mesmo bairro: Serpette (o mais seletivo, referência internacional em antiguidades "preciosas"),  Vernaison (o mais antigo, onde tudo começou), Paul Bert, Antica, Biron, Cambo, Dauphine, Django Reinhardt, Jules Vallès, le Passage, Malassis, Malik, l'Entrepôt, des Rues et Brocantes  et L'Usine & Lécuyer (somente para professionais, trabalha com exportações em grande quantidade). Ou seja, são centenas e centenas de lojas et stands. Adoro passear por esse ambiente único que reúne antiquários, criadores, artistas, artesãos, restauradores et marchands, conversar com eles, encher os olhos, pois comprar já não quer dizer que eu possa, primeiro porque falta o dindim e segundo porque temos que escolher bem, já que o nosso apartamento é pequeno e não dá para ficar enchendo de coisas! 

Acabamos encontrando uma vendedora de antiguidades que fez questão de nos mostrar mais de 100 peças da sua coleção de estampas japonesas, explicando cada detalhe e acabamos sucumbindo a uma peça de 1891 do artista Chikanobu.
Depois fomos almoçar em um restaurante branché que fica ao lado da entrada do marché Serpette: Ma Cocotte, do qual eu já tinha falado aqui.

Ambiente sempre agradável, clientela e funcionários com ares alegres e sorridentes e desta vez optamos pelo Fish & Chips, já que estávamos com um espírito Notting Hill.

Deixamos para comer a sobremesa mais tarde, no meu "sorveteiro" preferido: Berthillon, na Île de Saint Louis, do qual também já falei aqui. Os sorvetes são de fabricação artesanal, sem colorantes nem conservantes e os sabores mudam de acordo com as estações... Não resisto ao chatilly caseiro, seja ele normal ou de morango.
Essa foto foi da penúltiva vez, hoje começou a derreter e não tive tempo de fotografar!

Acabei não resisti e dei uma passadinha na loja "Première Pression Provence", que vende excelentes azeites de oliva do sul da França e diversos outros produtos da região, tudo de qualidade de primeiríssima! Há anos sou fã da marca e fui me reabastecer em vinagre de framboesa. As saladas ficam fabulosas! 
 Vou testar também o de figo e depois conto para vocês!

Precisei dar uma passadinha nas redondezas do Opéra Garnier e acabei entrando na lojinha (podemos ver uma parte do "Opera" da loja). Se o Opera Garnier foi construído mais tarde (1875), a sua Escola de Dança foi criada na época do rei Luís XIV e comemora agora em 2013 seus 300 anos, sendo a mais antiga escola de dança do mundo ocidental.

 Não danço nada mas sou fascinada por esse universo e se um dia tiver uma filha, gostaria muito que ela tivesse aulas de ballet. Mas é claro que o mundo também precisa de bons dançarinOs.

 As crianças que ali iniciam seus primeiros passos são chamadas de "petits rats de l'Opéra", que quer literalmente dizer "ratinhos". 


Dali lembramos que tínhamos que comprr um presente para um bebê e pensamos direto na loja Nature & Decouvertes. Difícil explicar o conceito da loja, mas ali encontramos diversos artigos para o bem estar, tudo de qualidade, respeitando a natureza. Eles tem toda uma linha fofa para bebês e crianças para despertar os sentidos, ensinar e tudo é muito fofo. Dúvida cruel entre essas duas ovelhinhas:
Impossível tomar uma decisão e tivemos que apelar aos universitários ao vendedor. Qual deles vocês me aconselhariam?

Os dias por aqui passam rápido, levamos uma vida normal, só muda o endereço.

11 comentários:

quebecquando disse...

Ah, que saudade de Paris... ^-^

Beijos,
Lidia.

Bruxa do 203 disse...

Eu já olhei logo para o sorvete!!

Feiras de antiguidades são lindas. Mesmo preferindo uma decoração simples e prática, adoro ver casas que ainda mantêm antiguidades, objetos com história e torço para tudo isso nunca se perder.

Camelôs e multidão - ninguém merece!!

Ana Maria Brogliato disse...

Huumm, a parte dos azeites me interessou mais, ou melhor, empatou com o sorvete, hehehe...

Bem interessante o seu passeio pelo mercado de antiguidades. Nesses mercados podemos encontrar cada peça inusitada, sempre vale a pena, nem que seja só para olhar.

Beijos,
www.viagensebeleza.com

Eliana disse...

Ahhh é tão gostoso fazer um passeio assim. Ele começa sem grandes pretensões e são os que mais impressionam pelas descobertas surpreendentes. Gente, que sorvete lindo...ohhh esta parte dos azeites, que máximo! Eu iria fazer a festa! rs Boa semana!

Jorge Fortunato disse...

Milena
Sábado é dia de bater pernas...e eu tb gosto muito, mas faz tempo que não faço isso.
Este post está ótimo e vou indicar ao s amigos.
Beijos

Beth Blue disse...

Que dia delicioso! E Paris é mesmo bem propícia para dias assim...Amsterdam também, ainda mais nos dias de primavera e em dias de outono em que faz sol (esta semana só chove aqui).

Sabe que eu ainda não conheci nenhum dos famosos marché aux puces aí de Paris? Na próxima visita (infelizmente sem data planejada), preciso conhecer! beijos

Beth Blue disse...

A loja Nature et Decouvertes eu cheguei a conhecer, muito legal mesmo! Ideal para presentes para crianças curiosas e inteligentes ;-)

Azeite de framboesa eu conhecia mas azeite de figo?!! Minha fruta favorita, sempre compro Activia de figo e aquela geléia de figo Bon Maman, deliciosa...figo e ameixa vermelha são minhas geléias favoritas, sou gourmet viu?

Daphne Desirée disse...

Adorei seu dia! Acredito que quem vem à Europa nao pode deixar de "dar um pulinho" em Paris! Eu visitei a cidade duas vezes e me identifiquei bastante, e mesmo sendo turista ela é tao clara que voce sente-se em casa em poucos dias! Beijo!

Nina disse...

Ai meu Deus, eu AMO mercados de pulga (aqui chama-se Flohmarkt). Poxa, nem me lembra, eu tenho que economizar, nao posso visitar nenhum agora, porque nunca saio de maos abanando :-(
Que maravilhoso esse que vc foi!

Por coincidencia, apesar de aqui na Alemanha haver muitos, o que eu mais gosto de ir, é um que fica exatamente na Franca, aqui perto de onde moramos. AMOOOO!

Vanessa à Paris disse...

Ola Milena :)
Coêncidencia eu tb fiz um post sobre azeites, que é uma das minhas paixões (mas ele ainda n entrou), por enquanto só o da manteiga. Achei q faria demais esses dois tão próximos.
Inclusive eu até crio os meus com ajuda e dicas do meu vendedor querido da Première Pression Provence, mas a loja do Marais que eu vou.
Post de sorvetes tb fiz um, acho q estamos em sincronia!!!! Rsss
Por onde vc mora?
Adorei as estampas japonesas, sou apaixonada pelo Japão.

Live from Germany disse...

Eu estava louca pra ir tomar esse sorvete desta vez, pena q o tempo nao ajudou nadinha!
Alias, vc dá umas super dicas, aproveitei algumas quando estive em Lyon.
Quanto ao comentário da corrida, lá no meu blog, quem sabe nao corremos e nos encontramosmano q vem??