domingo, 15 de maio de 2016

Fundação Louis Vuitton em Paris

Inaugurada em 2014, na Fundação Louis Vuitton não se vai para ver uma retrospectiva da famosa marca de luxo nem alguma exposição de moda.

Na verdade se trata de um novo local de descoberta da criação artística contemporânea, onde diversas experiências culturais como exposições temporárias e eventos multidisciplinares acontecem ao longo do ano.

O tempo ia passando e ainda não tínhamos tido a ocasião de ir verificar com nossos próprios olhos, mesmo se fica a poucas estações de metrô da avenida des Champs Elysées, ou seja, de fácil acesso para qualquer turista, ainda mais para moradores. 

Aproveitamos o calor e sol escaldante que fez aqui em Paris na semana passada (o que não acontece sempre) para ir conhecer. Mas por que escolher um dia de sol para visitar um museu, tudo o contrário do que sempre disse aqui?


Simplesmente porque a Fundação fica em pleno Bois de Bologne (um grande bosque à esquerda de Paris), dentro do Jardim d'Acclimatation e apresenta uma arquitetura incrível!!!
Ou seja, tudo ainda mais impressionante em um dia lindo!

 De um lado vemos o bairro ultra-moderno de La Défense, e de outro a Torre Eiffeil.

Quem está por trás dessa verdadeira obra arquitetural é Frank Gehry, um dos mais importantes arquitetos vivos no mundo, se não o mais importante da nossa época. Porém, normalmente, os 3600 vidros do prédio, em formato de 12 velas, são incolores e transparentes, mas qual não foi a nossa surpresa ao encontrar todas essas cores!!!

Trata-se se uma obra temporária do artista Daniel Buren, que propõe um novo olhar sobre o edifício, em um jogo de cores, transparências e contrastes. Ele trabalha sobre o espaço e seu contexto. 

Não preciso nem dizer que adorei!!!
Atualmente a exposição temporária nos espaços da Fundação é sobre artistas contemporâneos chineses que particularmente eu não conhecia, mas que gostei de conhecer um pouquinho. 

O preço da entrada custa 14€, o que considero não muito barato, mas vale a pena principalmente para apreciar a arquitetura única do prédio projetado por Frank Gehry e interagir com ela. Além disso, a entrada também inclui o Jardim d'Aclimattation (que já custa 3€). 

A visita foi bem completa mas vou ter que voltar para ver o prédio em suas cores "normais", que sacrifício!!! :D

Informações práticas:
Fechado às terças;
Abre à partir do meio dia e fecha entre 19h et 20h, dependendo da estação do ano e dos dias da semana. Noturna às sextas (fecha às 23h de maio à agosto);
Acesso pelo metrô linha 1, estação "Les Sablons". Ao sair do metrô, basta seguir as indicações e caminhar cerca de 15 minuto entre bairro nobre e natureza.

3 comentários:

Keyla Ribeiro disse...

Oi Milena! Tudo bem?

Desculpa estar comentando sobre um assunto completamente distinto aqui. Mas então, estava lendo seu post sobre os requisitos necessários para morar na França mas não sei o que fazer. Tenho 15 anos e irei morar com a minha tia (estou no 2º ano do Ensino Médio, então continuaria os estudos aí). Como faço?

(Meu nome é Ruan, só estou logado pela conta da minha irmã, haha)

Milena F. disse...

Oi Ruan
Como você é menor de idade, para morar com a sua tia ela precisa se tornar seu representante legal perante a lei. Desta forma, você pode vir pelo que eles chamam de "reagrupamento familiar".
Boa sorte!!!

Cantinho da Nany na Italia disse...

Bom dia,tudo bem? sumi mas estou de volta com um novo blog...da uma passadinha por lá...abraço