domingo, 31 de maio de 2015

Organizar viagens dá trabalho?

Se a gente quer fazer tudo direitinho, dá sim, e muito! 

Sei que muitas pessoas não organizam nada, compram a passagem e pronto, e geralmente sai tudo certo. Admiro esse despreendimento. Ou então a pessoa não se preocupa com dinheiro, o que é muito bom para ela, mas como cada euro que eu ganho é muito suado, não saio gastando sem contar. Gosto de viajar o máximo possivel, aproveitando o máximo possivel, e gastando o minimo.

Então vou falar de um planejamento de uma "grande viagem", que para mim é definida pelo seu custo financeiro, tempo e importância. 

E com as férias de verão européias se aproximando, chegou a hora de fechar os ultimos detalhes da "grande viagem de verão" que faremos esse ano.

Por mim as férias de julho/agosto já estariam pagas e organizadas desde janeiro, mas a minha empresa soh confirma as datas lá pela metade de abril, então não teve jeito, tivemos que deixar tudo para a "ultima hora".

Seguem aqui algumas etapas que sempre levamos em conta:

1. Chegar a um acordo sobre o destino da viagem. No meu caso com o meu marido, o que não quer dizer que seja fácil. 
Quem viaja sozinho tem essa vantagem, mas ai tem que ver um destino em que consiga se virar sozinho e onde se sinta seguro.
Esse aspecto foi facil, pois já tinhamos esse destino em mente e era a nossa prioridade.

2. Custo 
Com a idéia do destino, pesquisamos em linhas gerais o custo estimado da viagem, levando em conta principalmente: passagens, alojamento, alimentação e transportes internos.

Já tinhamos esse destino como prioridade desde o ano passado, mas na hora de colocar os custos no papel, resolvemos ir para a Tailândia e economizar um pouco mais para esse ano.

Nas viagens mais curtas que fazemos durante o ano, geralmente invertemos os processos: pesquiso primeiro pelo custo e depois a viagem!

Mas se você esperou o ano todo (ou a vida toda!) pela viagem dos seus sonhos, não acho que vale a pena gastar com um destino que não interessa muito.

3. Quanto tempo?
No nosso caso temos 3 semanas (o máximo de férias consecutivas que a minha empresa me acorda), então temos que escolher algo dentro desse tempo.

Eu acredito que quanto mais longa e cara a viagem, melhor passar mais tempo possivel.
Por exemplo, para sair do Brasil para a Europa, 1 semana é muito pouco tempo. Imagine enfrentar as longas horas de avião, o fuso horario para passar somente 6 noites na Europa? Particularmente considero melhor economizar um pouco mais e ficar 2 semanas.

Em 3 semanas já teremos mais tempo, mas ao mesmo tempo não dá para fazer a Europa inteira em 21 dias (mesmo que alguns pacotes pretendam o contrário), é bom ter isso claro. 
No nosso caso preferimos fazer menos cidades/paises de cada vez e visitar com mais calma cada lugar. Porém entendo que quem vai realizar uma grande viagem e não sabe quando fará um outra, vai querer ver a Torre Eiffel, o Big Ben, o Vaticano, Veneza, Auschwitz, Praga, os canais de Amsterdam e por ai vai, tudo na mesma viagem. Não digo que não seja possivel, mas você vai ver soh isso e provavelmente vai passar ao lado de muitas outras coisas que talvez nem saiba que exista.

4. Procedimentos administrativos
Muitos paises exigem a emissão de um visto, como é o caso dos EUA antes de organizar a viagem, ou a China e Japão, por exemplo com tudo já comprado e acertado.
Verifique todos os documentos necessários (lembre-se de ter um passaporte com data de validade de mais de 6 meses), as vacinas obrigatorias e aconselhadas, seguro...

Quantas vezes vi brasileiros que não conseguiram embarcar para a Argentina pois apresentavam carteira de identidade PROFISSIONAL (que no Brasil é válida) ou carteira de motorista? Imagina perder a viagem dos seus sonhos por um detalhe simples de resolver?

5. O que fazer/visitar
Essa etapa toma bastante tempo, mas para mim aqui já começa a viagem de fato.
Hora de consultar livros/revistas de viagens, blogs, amigos que já foram para lá...

Um dos momentos mais agradáveis, mas também um dos mais frustrantres, pois a gente percebe que nunca vai dar para ver tudo e teremos que fazer escolhas.

6. Deslocamentos internos
Como podemos ir do ponto A ao ponto B? Trem, ônibus, avião? Melhor reservar com antecedência, ou podemos deixar para a ultima hora?
Quais os horários e tempo de trajeto? Mais uma vez a internet é nosso melhor aliado, seja através dos sites oficiais, seja através de blogs ou forums de discussão.

7. Hotéis/ acomodações (pesquise aqui)
Em viagens longas, prefiro ter primeiro uma idéia dos deslocamentos ANTES de reservar os hotéis, pois se optamos um trem noturno (como na China) quer dizer que naquela noite estamos dispensados de hotel, e se temos um vôo ou trem que sai às 6 da manhã, melhor escolher um hotel mais perto do aeroporto ou da estação na noite anterior. Assim como se o transporte chega tarde, melhor verificar se o hotel aceita check in feito tarde na noite, e se tem transporte para chegar até o hotél (ou então prever um transfert ou taxi). 
Eu opto pela praticidade e reservo praticamente todos os meus hotéis através de um grande site muito conhecido no mundo inteiro (que não cito aqui para não fazer propaganda gratuita:) ). Nunca tive problemas com ele, então continuo. 
O site é muito facil de navegar, mas de qualquer forma exige tempo, pois verifico o descriptivo, mas também os comentários que quem se hospedou antes de mim, o mapa com a localização (se fica perto dos transportes, dos locais que quero visitar, por ai vai). 

8. Imersão cultural
Essa é uma etapa bem pessoal mesmo, mas gosto de fazer uma imersão na cultura, o que significa ler os escritores locais, assistir filmes realizados no local (e não simplesmente "filmes americanos sobre" e até mesmo ir a alguns restaurantes para ir me acostumando com a gastronomia.
O meu marido transforma a nossa sala em uma aula de georgrafia, colocando mapas nos muros, check list com tudo o que temos que organizar, tabela de câmbio...


Bom, espero que não estejam cansados soh de ler sobre o assunto.
Organizar viagens dá trabalho, mas também é muito gostoso. 
Porém quem realmente não gosta ou não quer fazer de jeito nenhum, fica a opção de deixar toda essa etapa para os profissionais da área, sabendo que o preço que se paga por esse conforto é bem justificado.

8 comentários:

Eliana disse...

Realmente, Milena, viajar, organizar férias dá trabalho! Mas eu acho que isso é bem pessoal e foi o que vc falou, se vc quer mesmo conhecer um lugar, tem que respirá-lo e visitá-lo com calma. E não se pode pensar no que não vai dar pra ver. É valorizar o que vai dar pra ver. Eu tenho amigos que fazem passeios passando por lugares. Tipo, entram, descem do carro numa via principal, comem qualquer coisa num McDonalds, andam pelas ruas ali, escolhem um ponto conhecido, tiram fotos, claro, e se mandam! Uma vez sugeriram num percurso de carro que passassemos por 4 cidades!!!! Comigo não rola passeios, assim, instântaneos, não, como se fosse maratona.
Eu gostaria de viajar mais, mas tivemos outras prioridades nos últimos dois anos. O fato também de organizar e pensar em tudo, eu acabo desisitindo, mas pretendo ver se mudo isso, afinal viajar renova sonhos, enriquece a alma e encanta a vida! Bjs pra vc!

Anônimo disse...

Excelente texto!!!!! Estou adorando o blog!! :)

Catarina H. disse...

Excelentes dicas! Eu acho que planeamento é mais que necessário, para passar umas boas férias. Até para evitar problemas, como os dos documentos.
Quando são nossas férias, ou até mesmo viagem de um só dia, tem que haver planeamento: qual é o melhor caminho, ou meio de transporte, alojamento, alimentação, sítios interessantes para visitar... quanto mais se planear, menos se perde na viagem :) Mas há sempre liberdade de mudança de planos. O planeamento não quer dizer que seja estante :)
Beijinhos

Debbie Abelha disse...

Ótimas dicas!!!! Até pq com pouco tempo e pouco dinheiro é sempre bom ter dicas para organizar tempo e dinheiro.

Wilma Santos disse...

Para mim o mais difícil é a compra das passagens aéreas, tenho receio de comprar com muita antecedência e algo impedir até lá ou comprar mais cara, geralmente compro com um mês de antecedência, e me planejo uns três meses sobre o destino, vejo videos, leio blogs, nas livrarias leio os guias e vou entrando no clima do país se é a primeira visita. Lembro de minha primeira vez a Paris, eu antes e depois, procurava me vestir como francesa, comer ratatule,não sei como escreve,rsrs e penteados até hoje curto os enroladinhos. Gosto de viajar com calma, nada de correria, para cidades grandes nunca menos de 5dias, e amo conhecer os lugares menos turisticos, o mercado onde os locais usam eu tenho que bater ponto. Outra coisa tensa é a escolha do Hotel, sempre reservo por uma empresa conhecidissima,rsrs e tem dado certo. Outra coisa é que quando vou pra Europa, gosto de repetir algum páis já visitado, tipo França, Portugal...na viagem desse ano, estou pensando em fazer diferente, e conhecer um país a mais no lugar do já visitado, esse tem sido meu dilema pra fechar a viagem para setembro.
Gostei do post e da atitude seu marido, colocar cartazes e tal, eu ponho as frases em vários idiomas mais necessárias. Boa Viagem pra vocês e ficarei aguardando o post.


Soldado Anônimo disse...

Viajar é sem dúvida um dos maiores prazeres dessa vida. Simplesmente porque você curte a viagem antes, durante e depois dela! O que mais podemos curtir uma coisa em três momentos distintos? ANTES porque, justamente como você citou, procuro conhecer a fundo a cultura dos lugares que conhecerei, assisto filmes, procuro reviews, vejo mapas e já compro o que der antecipadamente para não pegar fila. DURANTE porque curto cada momento como se fosse único, sem pressa, mas já tendo um roteiro MAIS OU MENOS pré-definido em meu celular não perco tempo em saber em quais atrações irei, qual horário de fechamento, preço etc. E DEPOIS porque mesmo que passem alguns anos, as lembranças ficam em nossa memória e é uma delícia compartilhar histórias com os amigos...

Gumi Matsu disse...

Vou adotar a parte da Imersão cultural *---*
Fiquei curiosa com o site que você usa para os hotéis ><
Se poder mandar no meu e-mail: gumimatsuu@gmail.com agradeço ♥

Nubia Thayrini disse...

Olá Milena, tudo bem ? Sou nova aqui no seu blog, mas estou adorando tudo por aqui. :) Bom, meu e Nubia e queria saber se você tem algum e-mail ou rede social qe possamos conversar melhor sobre a França, pois tenho muitas dúvidas sobre.. Desde já eu agradeço. Beijos de BH