segunda-feira, 9 de março de 2015

Como é ter 35 anos?

Quando eu era jovem (lá pelos meus 20 anos) eu imaginava que com 30 anos para estar realizada as pessoas deveriam estar no auge da carreira, casadas, com o primeiro filho, casa própria, carro do ano...

E tudo tinha começado bem para mim, até que aos 28 anos dei uma reviravolta na minha vida, saí da minha zona de conforto e então aos 30 anos não foi nada do que eu imaginava...

Eu também imaginava que 35 anos era um passo para os 40, e que com essa idade já não podemos mais fazer muitas coisas, nem se vestir de qualquer forma... Que, enfim, com 35 anos já seria uma "senhora". Do tipo "cabelo comprido não fica bem", "não se pode mais usar mini-saia, biquini ou shortinho". Que bobagem!

Mas não é que o tempo passa, e mesmo se diante da equipe na casa dos 20 anos que eu supervisiono eu me sinta um pouco "tia" e sei que não fazemos parte da mesma geração, eu me olho no espelho e ainda me sinto JOVEM!!!
Claro, as ruguinhas insistem em aparecer, os olhos ficam mais facilmente marcados após uma noite mal dormida, mas eu sei que ainda posso fazer tudo o que quero, existe vida sim após os 30 e após os 35 anos!!! Podemos cair e nos levatar muitas vezes.

Inclusive fiz as pazes com o espelho e a balança, parei de dar tanta importância ao que antes me parecia fundamental. Sou vaidosa sim, aprendi a cuidar da minha pele, não saio de casa sem "filtro solar", o nosso envelope corporal é um só e temos que cuidar dele pois precisaremos do mesmo durante a vida inteira, que é cada vez mais longa! Mas não vamos julgar ninguém pelas unhas, cabelo, pela balança, status social ou conta em banco. Uma mulher é muito mais do que esse envelope corporal e os bens que ela adquire.

Porém não vou ser hipócrita e negar algumas coisas que parecem tabu entre as mulheres da vida idade e mais. Parece que temos que contar vantagem e dizer que tudo é maravilhoso e melhor do que quando éramos "mais jovens", mas sinceramente, no meu caso e conversando com algumas amigas notamos algumas diferenças: eu me canso mais facilmente do corre-corre do dia a dia, preciso de mais tempo para descansar e recarregar as baterias, antes não sentia a diferença de fuso horário e agora preciso de alguns dias para me recuperar de uma viagem , meu relógio biológico entra em curto circuito!

O jeito é cada um estar atento às suas fragilidades e limites e aprender a lidar com eles.

Mas enfim, estou pronta para viver intensa e plenamente a minha vida!

Parabéns para mim e para todas as mulheres que aceitam essa benção que é viver cada dia que passa...
 *Esse foi o meu bolo de aniversário, feito inteiramente pelo maridão.

12 comentários:

Aminah Luiza disse...

Olá Milena, acho que a maioria de nós temos esse mesmo pensamento aos 20 anos!... O bom é que somos surpreendidas pelos acontecimentos da vida e verificamos que a idade na maioria das vezes é só um número e não a sentimos tão facilmente! Minha avó tem 80 anos e sempre me diz que só lembra dessa idade quando lhe perguntam...
Feliz Aniversário, que você tenha vida longa e repleta de realizações! Que Deus abençoe cada dia de sua vida!
Beijos,
Aminah Luiza
www.farhanadiary.com

Helô Righetto disse...

Parabens! Espero q vc tenha tido um otimo dia!

Natalia Itabayana disse...

Uma das lições mais preciosas que aprendi é que somos nosso melhor parâmetro de comparação. Foi aprendida à duras penas e depois de muitos erros, mas eu não seria quem sou aos 32 se não tivesse quebrado a cara aos 22. Colhemos hoje alguns dos frutos que plantamos lá atrás, e você certamente plantou e cultivou belos frutos! Felicidades!

Eliana disse...

Oi Milena felicidades, menina! Hoje dizem que os sexagenários de hoje são os quarentões de ontem. Então, os quarentões de hoje são os vintões de ontem hahahaha Vivemos em outros tempos, com mais consciência e saúde. Graças a Deus. Eu fiz 40 e apesar dos pesares, pessoalmente, é uma plenitude. A grande felicidade é descobrir que se é feliz no momento presente. E que bom que você se dá conta disso. Parabéns! Bjs

Eliana disse...

Ahhhh o bolo ficou lindo, gente! Amei!!!!

naterradaluavirada disse...

Que bolo liiindo! ^.^

Engraçado, aos 20 anos eu também me imaginava uma senhorinha aos 35. Agora que estou com praticamente 28, não consigo mais me ver como "velha" tão cedo...

As mudanças que você falou são verdadeiras, aos 21 eu conseguia ir pra balada, virar noite e ir trabalhar no dia seguinte, hoje, se fizer isso é capaz de eu ter um pirepaque ao longo do dia! Mas pelo lado positivo, eu me acho muito mais bonita hoje, aos 28, que aos 20. :)

Beijos,
Lidia.

Marta FG disse...

Em resposta ao seu comentário no meu blog:
"Olá Milena,

Com 5 dias acho que você deveria fazer um bate e volta de comboio de um dia para Guimarães (o berço da nacionalidade de Portugal) ou dois dias para Braga (gosto muito da arquitetura dos seus edifícios e das suas mil e uma igrejas), de acordo com as suas preferências, uma vez que 3 dias (pelo menos para mim) são suficientes para conhecer o Porto. Beijinho."

Ana Maria Brogliato disse...

Oi Milena,
Quando eu fiz 20 anos eu entrei em crise, achei que já estava velha, fiquei procurando rugas no meu rosto, enfim, fiquei muito assustada e foi difícil eu me aceitar na casa dos 20.

Mas a crise passou e vieram os 30, onde ao contrário da década anterior, eu me sentia muito jovem, não notei nenhuma diferença em relação aos 20, pois eu era rata de academia e meu corpo estava todo desenhado. Parecia tudo igual, só minha cabeça é que estava melhor.

Quando eu fiz 40 anos, ou melhor, lá pelos 43 anos, aí sim comecei a perceber que muita coisa estava mudando, mas não entrei em crise porque aprendi que cada idade tem sua beleza, vantagens e desvantagens.
Ok, o corpo não é o mesmo, os cuidados são dobrados, a resistência física diminuiu horrores, mas eu me sinto muito mais segura e dona de mim, até dos meus medos e inseguranças que aos 20 anos.
Beijos e parabéns pelo aniversário e pelo belíssimo texto.
www.viagensebeleza.com

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, Penso que a juventude não está no nosso aspecto físico, está no nosso desenvolvimento, com avançar da idade fica-se mais lento a correr os 100M, mas ganha-se no conhecimento e no aperfeiçoamento.
Parabéns pelo seu aniversario e muita felicidade para o futuro.
AG

Gabriela Silva disse...

Olá Milena...

Achei seu blog hoje por acaso e adorei. Faço 30 este ano e as vezes me pego pensando nisso também. Engraçado que quando eu era pequena fala que ia casar aos 18 e ter filho com no máximo 24 .... e hoje tenho quase 30, me caso esse ano e quero esperar um pouquinho para ter filhos.... Que bom que mudamos de ideia!!!! bjo
Gabriela
www.verdeamareloelaranja.blogspot.com

Gisley Scott disse...

É isso aí Milena! Depois dos 30 a gente faz as pazes com o nosso eu e tudo muda de perspectiva: não é mais para seguir uma norma da sociedade ou ceder as pressões, agora fazemos por amor à nós mesmas e isso sim é liberdade e liberdade é beleza.

Beijos!

Andréa de Azevedo Freitas disse...

Oi Milena, tudo bem? Gostei muito da sua reflexão, é importante a gente dar uma parada pra avaliar como vão as coisas de vez em quando... Te acho muito madura e inteligente, corajosa e destemida! Tens muitos anos pela frente, muitas coisas mais descobrirás sobre si mesma e sobre o mundo que te rodeia. Acredito que temos uma bússola dentro de nós, chamada intuição, e que ela nos leva pro caminho certo. Um beijão, sou sua fã.