domingo, 8 de dezembro de 2013

Domingo Cultural

Um domingo em Paris como muitos outros. Ensolarado, mas muito frio. Nesses domingos de inverno não dá muita vontade de ficar passeando pelos parques e jardins da cidade, então aproveito para visitar o máximo possível os lugares fechados e cobertos, como museus, igrejas e outros monumentos.

E se for o primeiro domingo do mês, ainda podemos encontrar muitos locais com acesso gratuito:

Panthéon

Se inicialmente esse prédio foi previsto para ser uma Igreja em homenagem à Santa Genevieve, sua função há muito tempo é de honorar grandes personagens que marcaram a história da França.
Medindo 84 metros de largura por 110 de profundidade, ele se eleva a 83 metros na sua parte mais alta.




Seu interior é ricamente decorado com telas gigantes representando a história de Santa Genevieve, as grandes epopéias das origens cristãs e monárquicas da França.

A cripta cobre toda a superfície do prédio, e é ali, naquele labirinto austero que repousam os restos de 73 homenageados pela nação, dentre eles os filósofos Voltaire e Jean-Jacques Rousseau, os escritores Emile Zola, Alexandre Dumas e Victor Hugo (que além de escritor, foi importante político).



A única mulher ali presente é Marie Curie (tem uma outra, mas que estah ali somente para seguir o marido, que nunca quis se separar dela).
Em termos arquiteturais, o arquiteto Soufflot queria se aproximar da grandiosidade da Catedral São Pedro de Roma e São Paul, em Londres. E podemos notar que foi fortemente inspirado pelo Panthéon de Roma

Infelizmente o Panthéon está passando por importantes reformas e o famoso "Pêndulo de Foucault" (que prova a rotação da Terra) não está disponível para visitação. Assim como as fotos da sua parte externa estão comprometidas pela mesma reforma.

Sainte-Chapelle
Uma jóia da arquitetura gótica tanto na época em que foi edificada quanto hoje. Mas visitamos sobretudo para contemplarmos a luz que entra pelos seus vitrais.

Na verdade são 2 santuários, um sobre o outro, e o mais impressionante é o nível superior, com seus 15 vitrais que contam 113 cenas do Antigo Testamento e da Paixão de Cristo. Datando de 1242-1248, dois terços deles são originais!

Na parte inferior, é a sua pintura mural que impressiona, a mais antiga de Paris.


Conciergerie
A Conciergerie é esse prédio à esquerda

O mais antigo testemunho dessa primeira residência dos reis de França, em plena Île de la Cité, foi mais tarde Palácio de Justiça e prisão (mais de 5 séculos de vida prisional na Conciergerie).
As partes restantes, ou seja, as salas baixas, foram construídas em 1302, um exemplo de arquitetura civil gótica (geralmente reservada às catedrais).

Podemos visitar o corredor dos prisioneiros e algumas celas foram reconstituídas, dentre elas a cela onde Maria Antonieta esteve detida.

Atualmente (até o dia 6/1/2013), uma (pequena) parte da coleção de arte comtemporanea do milionário e colecionador François Pinault pode ser vista nas vastas salas da Conciergerie: A Triple Tour
O tema é o "confinamento", e por isso a escolha de uma antiga prisão não surpreende. São um conjunto variado de pinturas, esculturas, instalações e vídeos que falam de confinamento em todas as suas formas: psicológico, penal, político, mental e afetivo.

Sn Yuan e Peng Yo, dois artistas chineses que travalham juntos desde o final dos anos 90 estão ali representadas com uma obra perturbadora: Old Persons Home, onde 13 personagens imitando o real (como bonecos de cera) representados em idade avançada, todos de origens e condições de vida diferentes, que para mim mostra o quanto diante da morte somos todos parecidos. Ao mesmo tempo foi chocante foi ver que os visitantes "não os viam" espalhados pela sala, para mostrar o quanto fechamos os olhos diante dessa fase da vida. E assim que percebiam os "personagens" inanimados, a reação era um enorme desconforto.


Informações práticas:
Panthéon: Visita gratuita no 1º domingo dos meses de novembro à março.
Sainte-Chapelle e Conciergerie: Visita gratuita todos os primeiros domingos de cada mês.

8 comentários:

Marta FG disse...

Lindos lugares. Adorei as fotos, especialmente os vitrais da Sainte-Chapelle! Beijnhos.

www.viajarso.blogspot.com

Bruxa do 203 disse...

Lindíssimo! Para passar a tarde inteira mesmo. Para quem gosta de história, arquitetura, literatura, filosofia, curiosidades. Perfeito!

Eliana disse...

Paris é uma riqueza só...me encantei muito por aí...espero voltar em breve e aproveitar suas dicas! Bjs e boa semana!

Sandra disse...

Eu também acho que o inverno combina, principalmente, com visitas à lugares fechados. Eu não troco um dia bonito ao ar livre para visitar um museu, rs... a não ser que ele tenha um atrativo muito especial e que eu não tenha chance de ver de novo :-). Mas o inverno é longo e tb não faltam coisas pra fazer né. Lindos os vitrais da Sainte-Chapelle!

Sissym Mascarenhas disse...



Isso que me encanta na Europa, a riqueza de detalhes tanto arquitetonico quanto historico.

Bjs

Jorge Fortunato disse...

Milena
bateu saudades da Sainte Chapelle, espero rever e não encontrar uma fila enooorrrme.
Beijos

Milena F. disse...

Jorge, vc acredita que era o "domingo gratuito" e não pegamos fila nenhuma para a St Chapelle? Nem para o Panteão ou Conciergerie. Fiquei mesmo impressionada!

Anônimo disse...

Adorei teu blog, suas palavras são muito bem colocadas, a descrição dos locais faz com que estivéssemos juntos com vc! Amei! Será que a reforma na parte do pêndulo irá demorar muito? Pretendo conhecer Paris em julho, junto com o marido e dois filhos um menino e uma menina (11e 14 anos!), estou um pouco nervosa pois nunca saímos para um lugar fora do Brasil, mas já me apaixonei com a ajuda do seu blog. Bjcas e muito sucesso sempre. Luciane